Conta Loios

livros

Fernando Sobral - Jornalista do Barreiro lança livro
“Alfredo da Silva, a CUF e o Barreiro – Um século de Revolução Industrial em Portugal”

Fernando Sobral - Jornalista do Barreiro lança livro <br>
“Alfredo da Silva, a CUF  e o Barreiro – Um século de Revolução Industrial em Portugal” “Alfredo da Silva, a CUF e o Barreiro – Um século de Revolução Industrial em Portugal” , é o título do livro de Fernando Sobral, Elisabete de Sá e Agostinho Leite, uma obra que conta com prefácio de Eduardo Catroga, editada pela BNOMICS, para comemorar os 100 anos do Grupo CUF.

De acordo com nota divulgada no jornal “Sol”, “este livro representa um contributo para a história das empresas portuguesas, da qual a CUF foi certamente uma das mais importantes no século XX”.
Sublinha-se que – “o Grupo marcou a história económica portuguesa ao longo de oito décadas, desde o seu nascimento em 1898 até ao seu desaparecimento em 1975”.
Recorda-se que Alfredo da Silva foi o fundador do Grupo CUF, impulsionando a fusão das já existentes Companhia Aliança Fabril e Companhia União Fabril ( criada em 1865). A concentração foi formalizada em 22 de Abril de 1898, dando origem a uma nova companhia – CUF – Companhia União Fabril.
Quando o seu caminho se cruzou com o do Barreiro, Portugal mudou
“Foi no Barreiro que se fez a revolução industrial portuguesa.
Ali concretizou-se o sonho de Alfredo da Silva, o grande empresário português da primeira metade do século XX.
A CUF criou um novo conceito de família. À volta das fábricas criou-se uma cidade industrial.
Inovadora, para a sua época, a CUF trouxe para Portugal uma nova forma de se encarar a actividade empresarial. Substituiu-se aos deveres sociais do Estado: criou a sua própria segurança social, hospitais e escolas. Foi um país dentro de um país.
Terminal dos caminhos-de-ferro para o sul, perto de Lisboa, o Barreiro era o local ideal para o desenvolvimento das principais actividades da CUF. Quanto mais estas se expandiram, mais o Barreiro cresceu.
Vila operária para uns, cidade do trabalho para outros, o Barreiro fez-se de sonhos e conflitos.
As suas altas chaminés assistiram a greves, inovação, repressão e segurança.
O Barreiro foi, através da CUF, a ponte entre duas margens de Portugal: a rural e a industrial.
Por isso, nas palavras de Fernando Pessoa, Alfredo da Silva foi uma “Avis rara” em Portugal. Quando o seu caminho se cruzou com o do Barreiro, Portugal mudou.” – refere uma nota de apresentação do livro, editada no site Estúdio do Livro.

Alfredo da Silva, a CUF e o Barreiro
Autor: Fernando Sobral;Elisabete de Sá;Agostinho Leite
19.85€
Editora: BNOMICS

14.9.2008 - 14:15

Imprimir   imprimir

PUB.

Pesquisar outras notícias no Google

Design: Rostos Design

Fotografia e Textos: Jornal Rostos.

Copyright © 2002-2021 Todos os direitos reservados.