Conta Loios

europa

Rede Europeia Anti-Pobreza - Núcleo Distrital de Setúbal
ELEIÇÕES EUROPEIAS - Por uma Europa Livre de Pobreza!

Rede Europeia Anti-Pobreza - Núcleo Distrital de Setúbal<br />
ELEIÇÕES EUROPEIAS - Por uma Europa Livre de Pobreza!A EAPN enquanto entidade representante da sociedade civil na defesa dos cidadãos em situação de pobreza e exclusão social considera que estas eleições constituem uma oportunidade para alertar os candidatos às Eleições Europeias para a importância do tema da pobreza e exclusão no seio da Europa.

Os cidadãos europeus irão eleger de 23 a 26 de maio de 2019 os novos membros do Parlamento Europeu. Estas eleições irão ser mais importantes do que nunca dado o atual contexto, no qual o papel da União Europeia e a própria Democracia são postos em causa.

De acordo com o Eurobarómetro realizado em maio de 2018, e entre os cidadãos que votam, 44% afirmaram que a União Europeia caminha na direção errada e apenas 32% consideram que caminha na direção certa.

Este descrédito relativamente à Europa e às suas estruturas refletiu-se também no elevado nível de abstenção verificado nas eleições de 2014 e tem deixado espaço de abertura aos grupos de candidatos eurocéticos e também populistas. Em 2014, 65.5% dos cidadãos portugueses não votaram na escolha dos representantes nacionais para o Parlamento Europeu.

É importante dizer que o Parlamento Europeu é um ator chave no desenvolvimento da Política Europeia e tem assumido um papel preponderante em assuntos centrais para a Europa e para a luta contra a pobreza, como os relacionados com o rendimento mínimo garantido e o próprio Pilar Europeu dos Direitos Sociais. O Parlamento Europeu pode desempenhar um papel crucial e útil para melhorar o interesse dos cidadãos ao nível da Europa, pois os Eurodeputados são os únicos representantes diretamente eleitos pelos cidadãos.

A EAPN enquanto entidade representante da sociedade civil na defesa dos cidadãos em situação de pobreza e exclusão social considera que estas eleições constituem uma oportunidade para alertar os candidatos às Eleições Europeias para a importância do tema da pobreza e exclusão no seio da Europa.

Apelamos a um maior compromisso político com as questões sociais que visem um combate à pobreza eficaz. O facto de 113 milhões de cidadãos europeus, cerca de 22.5% da população da União Europeia, ainda viver em risco de pobreza ou exclusão social, representa uma falha no nosso sistema político e económico que necessita de uma radical reprogramação por forma a combater a pobreza e a exclusão social.

Apelámos a que todos os candidatos integrem nos seus programas eleitorais o compromisso de tornar a “União Europeia livre de Pobreza” (“EU Poverty Free”). “Tornar a Europa livre de pobreza é uma escolha política que reconhece os direitos dos cidadãos, garante o acesso a esses direitos e reflete a solidariedade sentida pelos Europeus”.

O nosso apelo aos candidatos só faz sentido se os próprios cidadãos também se comprometerem na construção de uma Europa mais Social e respeitadora dos direitos sociais. Por isso, pedimos agora a todos os cidadãos europeus que se empenhem ativamente nesta causa!

Votem por uma Europa Livre de Pobreza!
EAPN Portugal

22.05.2019 - 09:22

Imprimir   imprimir

PUB.

PUB.





Pesquisar outras notícias no Google

Design: Rostos Design. Fotografia e Textos: Jornal Rostos.
Copyright © 2002-2019 Todos os direitos reservados.