Conta Loios

as empresas

Palmela - Volkswagen Autoeuropa comemorou 30 anos
Efeméride foi assinalada com a apresentação oficial do novo T-Roc

Palmela - Volkswagen Autoeuropa comemorou 30 anos<br />
Efeméride foi assinalada com a apresentação oficial do novo T-Roc O Novo T-Roc desvendado à imprensa portuguesa pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, e pelo Primeiro-Ministro, António Costa.
Foi apresentado Thomas Hegel Gunther, que sucede Miguel Sanches como novo diretor-geral da empresa. O evento contou com a presença de Alexander Seitz, membro do conselho de administração da marca Volkswagen responsável pelo controlling and accounting.

A Volkswagen Autoeuropa comemorou hoje o seu trigésimo aniversário, uma data que foi assinalada com a apresentação oficial do novo
T-Roc pelas mãos do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, e do Primeiro-Ministro, António Costa. Por seu turno, Thomas Hegel Gunther fez a sua primeira intervenção oficial como o novo diretor-geral da Volkswagen Autoeuropa, sucedendo a Miguel Sanches.

Lançado no passado dia 17 de novembro, o novo T-Roc foi a estrela do trigésimo aniversário do lançamento da primeira pedra da olkswagen Autoeuropa. O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, e o Primeiro-Ministro, António Costa, desvendaram o novo T-Roc à imprensa nacional, ato em que também esteve presente Pedro Siza Vieira, Ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital.

Com um novo design, sistemas de assistência inovadores e vários serviços digitais, o novo T-Roc foi bastante elogiado pelo Presidente da República, que teve oportunidade de apreciar as alterações do novo interior, que dispõe agora de materiais de alta qualidade, um display de Infotainment redesenhado e o cockpit digital como padrão.

Já na cerimónia de celebração dos 30 anos, Marcelo Rebelo de Sousa elogiou a forma como a empresa cresceu e se implementou em Portugal: “A Autoeuropa correu bem porque mostrámos que eramos capazes de fazer - e bem feito na indústria automobilística. Existe entre nós uma lealdade e colaboração recíprocas que não se quebra. E daquilo que sonhamos para o papel de Portugal no futuro contamos com a Volkswagen Autoeuropa”.

O Presidente da República deixou ainda uma palavra de agradecimento aos colaboradores da empresa: “Os trabalhadores da Autoeuropa foram, são e serão excecionais, ultrapassando sempre perspetivas diferentes. É a chave secreta da empresa. A coesão social que vai para além de cada dificuldade do momento quando aquilo que está em causa é tão importante para a família Autoeuropa e para as famílias
de quem trabalha aqui. O diálogo sempre superou todas as dificuldades”.

Por seu turno, António Costa fez uma retrospetiva do percurso da unidade de Palmela: “A Autoeuropa não foi só o maior investimento direto estrangeiro que aconteceu em Portugal. Foi também uma potencia transformadora da nossa economia. São 6% das nossas exportações, mais do dobro de há 20 anos atrás. A Autoeuropa contribuiu para mudar a cultura empresarial em Portugal e a compreensão sobre o investimento da qualificação dos recursos humanos para a modernização do tecido industrial. A presença da Autoeuropa trouxe o desenvolvimento do cluster automóvel nacional, e o peso deste cluster é da maior importância para olharmos para os desafios do futuro”.
Na qualidade de representante da Volkswagen, Alexander Seitz, membro do Conselho de Administração da marca com a responsabilidade de Controlling and Accounting, realçou o excelente desempenho da Volkswagen Autoeuropa ao longo dos anos: “Graças à competência de toda a equipa, a empresa tem sido um exemplo de desempenho e confiança na marca Volkswagen, atingindo de forma consistente os
seus objetivos. Neste âmbito gostaria ainda de destacar o foco no trabalho e a dedicação nas tarefas; e consequentemente o resultado positivo na resiliência dos custos da fábrica e uma competitividade superior no recente contexto da pandemia de Covid-19. Esta fábrica e sua equipa estão preparadas para acompanhar a transformação de indústria automobilística com sucesso! — sem dúvida nenhuma!”

Na sua primeira intervenção como diretor-geral da empresa, Thomas Hegel Gunther falou sobre a transformação que a indústria automóvel atravessa e como a Volkswagen Autoeuropa viverá esta nova realidade: “Hoje em dia a incerteza é uma das poucas coisas que a indústria automóvel tem como certa. Estamos a viver a maior mudança de paradigma na indústria automóvel que algum de nós já assistiu. E por isso, a Volkswagen Autoeuropa tem de ser ágil, flexível e rápida a preparar-se para o que o futuro nos traga.

Antes, Miguel Sanches, diretor-geral da Volkswagen Autoeuropa durante os últimos cinco anos e recentemente nomeado vice-presidente de operações da Volkswagen do Brasil e da região SAM, disse que “Celebramos nesta ocasião os 30 anos sobre a assinatura do contrato celebrado entre o estado português, a Ford e a Volkswagen que deu origem à Autoeuropa. Quero agradecer a todos aqueles que estiveram na origem da Autoeuropa. Aproveitaram um momento no qual convergiram a oportunidade e a vontade em fazer acontecer. Sorte é o que acontece quando a preparação encontra a oportunidade.

Fonte - Autoeuropa

26.11.2021 - 19:34

Imprimir   imprimir

PUB.

Pesquisar outras notícias no Google

Design: Rostos Design

Fotografia e Textos: Jornal Rostos.

Copyright © 2002-2022 Todos os direitos reservados.