desporto

Grupo Desportivo Dias Ferreira sagrou-se campeão nacional de xadrez da 1.ª Divisão
Santoantoniense FC do Barreiro despromovido à 2.ª Divisão.

Grupo Desportivo Dias Ferreira sagrou-se campeão nacional de xadrez da 1.ª Divisão<br />
Santoantoniense FC do Barreiro despromovido à 2.ª Divisão. Num dos campeonatos mais emocionantes de sempre, o Grupo Desportivo Dias Ferreira sagrou-se campeão nacional de xadrez da 1.ª Divisão, título que o conjunto matosinhense conquista pela terceira vez.

O último lugar do pódio ficou ocupado pela Assembleia Figueirense, que somou 23 pontos. Também a luta pela permanência foi renhida e o CX Montemor-o-Velho salvou-se na última ronda, ao contrário da Profigaia/Escola Profissional, do GX Porto e do Santoantoniense FC que são despromovidos à 2.ª Divisão.

Num dos campeonatos mais emocionantes de sempre, o Grupo Desportivo Dias Ferreira sagrou-se campeão nacional de xadrez da 1.ª Divisão, título que o conjunto matosinhense conquista pela terceira vez.

À entrada para a nona e derradeira jornada da prova, que decorreu no excelente Pavilhão Municipal de Rio de Moinhos, em Penafiel, GD Dias Ferreira e A.XAT de Montemor-o-Novo estavam empatados no primeiro lugar, ambos com 22 pontos, mas os matosinhenses tinham uma ligeira vantagem de meio ponto na soma total da pontuação tabuleiro a tabuleiro. Na nona ronda ambos somaram vitórias concludentes e iguais (3,5-0.5, respetivamente sobre a Academia de Xadrez de Gaia e a Profigaia/Escola Profissional), pelo que o GD Dias Ferreira manteve a vantagem trazida para a última jornada.

Durante o torneio, o GD Dias Ferreira utilizou cinco jogadores, que deram muito boa conta do recado. Foram eles Gabor Nagy (MI, Hungria), Karen Grigoryan (GM, Arménia), Arien Gonzalez (GM, Cuba), Carlos Garcia (MI, Espanha) e Aspet Tadevosyan (Espanha).

Para abrilhantar ainda mais o título do GD Dias Ferreira, o primeiro tabuleiro da equipa Gabor Nagy obteve a terceira e definitiva norma de grande mestre. Manteve-se assim uma tradição deste campeonato, que é um jogador conseguir tal feito. Sucedeu em 2018, com o português Jorge Ferreira – na altura também primeiro tabuleiro do GD Dias Ferreira, que conquistou igualmente o título – e em 2019, com o jovem espanhol Lance Henderson de La Fuente.

O último lugar do pódio ficou ocupado pela Assembleia Figueirense, que somou 23 pontos. Também a luta pela permanência foi renhida e o CX Montemor-o-Velho salvou-se na última ronda, ao contrário da Profigaia/Escola Profissional, do GX Porto e do Santoantoniense FC que são despromovidos à 2.ª Divisão.

Resultados:
8.ª Jornada: O Amanhã da Criança-Assembleia Figueirense, 0,5-3,5; GX Porto-CX Montemor-o-Velho, 0,5-3,5;
Santoantoniense-AX Gaia, 0,5-3,5; GD Dias Ferreira-Profigaia/Escola Profissional, 3,5-0,5; A.XAT Montemor-oVelho-Amadora Xadrez, 2-2.
9.ª Jornada: Amadora Xadrez-O Amanhã da Criança, 2-2; Profigaia/Escola Profissional-A.XAT Montemor-o-Novo,
0,5-3,5; AX Gaia-GD Dias Ferreira, 0,5-3,5; CX Montemor-o-Velho-Santoantiniense FC, 3,5-0,5; Assembleia
Figueirense-GX Porto, 2,5-1,5.

Classificação final:
1.º GD Dias Ferreira, 25 pontos (28,5 pontos de encontro); 2.º A.XAT Montemor-o-Novo, 25 (28); 3.º Assembleia
Figueirense, 23; 4.º Amadora Xadrez, 19 (21); 5.º AX Gaia, 19 (20); 6.º O Amanhã da Criança, 18; 7.º CX
Montemor-o-Velho, 15; 8.º Profigaia/Escola Profissional, 14; 9.º GX Porto, 13; 10.º Santoantoniense, 9.

28.08.2020 - 20:01

Imprimir   imprimir

PUB.

Pesquisar outras notícias no Google

Design: Rostos Design

Fotografia e Textos: Jornal Rostos.

Copyright © 2002-2020 Todos os direitos reservados.