Conta Loios

personalidades

António Gervásio viveu numa casa clandestina no Barreiro
Em sua memória foi aprovado por unanimidade voto de pesar

António Gervásio viveu numa casa clandestina no Barreiro<br />
Em sua memória foi aprovado por unanimidade voto de pesar Hoje, na reunião pública da Câmara Municipal do Barreiro foi aprovado por unanimidade, e, guardado um minuto de silêncio, em memória de António Gervásio, lutador antifascistas, militante do Partido Comunista Português.

Alexandra Silvestre, vereadora da CDU, apresentou o voto de pesar, no qual destacou diversos aspectos da biografia de António Gervásio, que faleceu no passado dia 10 de Janeiro, com 92 anos.
Foi um lutador antifascista, aderiu ao Partido Comunista Português em 1945, passando à clandestinidade no ano de 1952.
Foi preso três vezes, cumprindo um total de 5 anos e meio, em Caxias ou Peniche.
Foi um dos protagonistas da célebre fuga de Caxias, no carro blindado de Salazar. No seu percurso na clandestinidade morou numa das casas de apoio aos militantes do PCP.
Foi um dos portugueses libertado no dia 25 de Abril de 1974.

O voto de pesar foi aprovado por unanimidade, sendo guardado um minuto de silêncio.

15.01.2020 - 20:50

Imprimir   imprimir

PUB.

Pesquisar outras notícias no Google

Design: Rostos Design

Fotografia e Textos: Jornal Rostos.

Copyright © 2002-2020 Todos os direitos reservados.