personalidades

D. Manuel Martins um Bispo livre, solidário, apaixonado pela humanidade
5.º aniversário do falecimento do primeiro Bispo de Setúbal

D. Manuel Martins um Bispo livre, solidário, apaixonado pela humanidade <br />
5.º aniversário do falecimento do primeiro Bispo de Setúbal Há 5 anos, neste dia 24 de setembro, o nosso primeiro Bispo partia deste mundo ao encontro pleno e definitivo d’Aquele de quem recebera a missão de ser, em terras de Setúbal, pastor e profeta, pela palavra destemida e pelo testemunho corajoso da sua vida, durante quase 23 anos.

Celebra a Diocese de Setúbal este aniversário em situação de vacância. Estamos sem Bispo diocesano desde 28 de janeiro do presente ano, aguardando a nomeação do quarto Bispo de Setúbal. Não é uma experiência nova, apesar de estar a ser, até agora, a mais prolongada e dolorosa.

Se aos homens e mulheres – clérigos, leigos, religiosos – persistentes e corajosos na fé, esperança e caridade foi por Cristo prometida a plenitude do Reino dos Céus, podemos dirigir-nos também a D. Manuel, mesmo sem antecipar a sua beatificação, pedindo-lhe que lá onde está continue a lembrar-se de que, “tendo nascido Bispo em Setúbal, agora continua a ser de Setúbal”. Sempre! Reze por nós. Reze pela sua Diocese. Reze connosco pelo nosso futuro Bispo.

Não nos esqueça, D. Manuel, como nós não o esquecemos a si, na memória e na saudade que nos deixou: um Bispo livre, solidário, apaixonado pela humanidade, sobretudo os mais pobres, iniciando, há 47 anos, uma geração de Bispos de Setúbal que nos leva a aguardar com esperança o seu terceiro sucessor.

Padre José João Aires Lobato, Administrador Diocesano de Setúbal

24.09.2022 - 19:55

Imprimir   imprimir

PUB.

Pesquisar outras notícias no Google

Design: Rostos Design

Fotografia e Textos: Jornal Rostos.

Copyright © 2002-2024 Todos os direitos reservados.