as escolas

Barreiro - Encontro Erasmus no Agrupamento de Escolas de Casquilhos
Educação para os Media implica torná-los objeto de estudo

Barreiro - Encontro Erasmus no Agrupamento de Escolas de Casquilhos<br />
Educação para os Media implica torná-los objeto de estudo Um projeto que vai deixar saudades em todos aqueles que nele participaram, quer pela importância das aprendizagens realizadas e das competências desenvolvidas, quer pelas amizades construídas ao longo desta caminhada em conjunto.

Há quase dois anos, cinco escolas de cinco países europeus, Eslováquia, Espanha, Grécia, Itália e Portugal decidiram embarcar na aventura de desenvolver o projeto “Media Education: From Passive Consumers to Active Creators”, com o objetivo de promover a Educação para os Media, uma área ainda incipiente no atual ensino ministrado nas escolas, centrando-se na produção de materiais e planos de aula, dirigidos a alunos do Ensino Secundário, no âmbito do desenvolvimento da literacia mediática pela descoberta.
A Educação para os Media implica torná-los objeto de estudo, de reflexão e de prática, não se reduzindo ao seu uso na educação, nem deve ser confundida com o mero uso de tecnologias. Consequentemente, esta parceria tem como ambição criar um amplo banco de recursos online, na área da literacia mediática, que possam ser usados por professores das mais diversas disciplinas e que permitam aos alunos desenvolver as competências necessárias para viverem de forma crítica e interventiva a “ecologia comunicacional” dos nossos dias, assim como fortalecer a sua capacidade e a sua proficiência para expressarem e disseminarem os seus pensamentos e ideias numa ampla diversidade de media, quer impressos quer eletrónicos. Tendo em conta que se privilegia o desenvolvimento da literacia mediática pela descoberta, os alunos assumem o papel principal no processo de ensino-aprendizagem, tornando-o mais significativo e estimulante.
Salienta-se que os recursos criados assentam num estudo desenvolvido sobre a implementação da Educação para os Media no Ensino Secundário, a nível nacional, nos cinco países que integram esta parceria, e num inquérito aplicado aos alunos das cinco escolas parceiras, no início do projeto, para que os recursos concebidos fossem ao encontro das suas necessidades e interesses, bem como se adequassem às condições existentes nas várias escolas.
Os resultados do estudo e do inquérito e os materiais produzidos até ao momento estão publicados num dos sites do projeto, intitulado “European Media Education Lab”, disponível em http://www.europeanmediaeducationlab.com/.
Na semana passada, de 11 a 15 de abril, decorreu no nosso Agrupamento o último evento de aprendizagem de curta duração desta parceria, no qual participaram nove professores e vinte e três alunos das escolas parceiras.
Durante o encontro, foram testados vários planos de aula na área da literacia mediática pela descoberta, tendo os alunos criado, em cinco equipas internacionais de sete elementos, um considerável número de produtos no âmbito dos tópicos abordados. Os alunos das escolas parceiras tiveram ainda a possibilidade de participar no Dia das Artes do nosso Agrupamento, sobre o qual produziram vários posters, que refletem a sua experiência no evento.
Ao longo da semana, realizaram-se, igualmente, algumas atividades lúdicas destinadas a promover o convívio entre os jovens, assim como visitas a locais significativos da nossa cultura e da nossa história, que refletem o nosso modo de vida, como o Espaço Memória, no Barreiro, o Mosteiro dos Jerónimos, a Torre de Belém, o Museu Nacional dos Coches, a Baixa de Lisboa, o Palácio Nacional de Sintra, o Parque Natural da Arrábida, entre outras.
Foi, definitivamente, uma semana profícua em experiências enriquecedoras e inesquecíveis para todos os intervenientes, cujo brilho nem a chuva, uma constante ao longo de toda a semana, conseguiu apagar.
Este projeto termina com a reunião transnacional que se realiza em Valência, de 15 a 18 de junho, na qual participarão apenas docentes das várias instituições parceiras, pois da agenda constam somente aspetos burocráticos do projeto, como a elaboração do relatório final.
Trata-se, indubitavelmente, de um projeto que vai deixar saudades em todos aqueles que nele participaram, quer pela importância das aprendizagens realizadas e das competências desenvolvidas, quer pelas amizades construídas ao longo desta caminhada em conjunto.

A equipa do projeto

ERASMUS +
Projeto financiado com o apoio da Comissão Europeia. A informação contida nesta publicação vincula exclusivamente o autor, não sendo a Comissão responsável pela utilização que dela possa ser feita.

20.04.2016 - 00:04

Imprimir   imprimir

PUB.

Pesquisar outras notícias no Google

Design: Rostos Design

Fotografia e Textos: Jornal Rostos.

Copyright © 2002-2023 Todos os direitos reservados.