Conta Loios

as escolas

Atletas foram submetidos a avaliações de aptidão física na pré-época desportiva
Laboratório de Desporto do IPS recebe jogadores do Vitória de Setúbal

Atletas foram submetidos a avaliações de aptidão física na pré-época desportiva<br />
Laboratório de Desporto do IPS recebe jogadores do Vitória de Setúbal A equipa de futebol profissional do Vitória Futebol Clube (VFC) passou esta semana pelo Instituto Politécnico de Setúbal (IPS) para um dia intensivo de avaliações de aptidão física na pré-época desportiva 2019-2020, no âmbito de um protocolo de colaboração que une estas duas organizações setubalenses.

Os 26 atletas foram avaliados esta terça-feira, dia 16, no Laboratório de Desporto da Escola Superior de Educação (ESE/IPS), relativamente a aptidão aeróbia, composição corporal segmentar, força de membros inferiores e superiores e também níveis de flexibilidade.

Os referidos testes, efetuados em equipamentos tecnológicos de referência na área do Desporto, destinam-se a um rigoroso diagnóstico e apoio à equipa técnica do VFC no sentido da otimização da prescrição, monitorização e avaliação do processo de treino quotidiano, assim como na prevenção de lesões.

Com uma parceria de longa data, que se traduz nomeadamente em estágios enquadrados na Área Científica do Desporto em diversas modalidades desportivas, o IPS e o VFC celebraram, há cerca de um ano, um protocolo mais abrangente, que tem permitido o aprofundamento desta colaboração, com envolvimento de mais estudantes em processo de estágio e de docentes no apoio técnico-científico no âmbito do Desporto.

Segundo Fernando Santos e Mário Espada, docentes e investigadores da Área Científica do Desporto que estiveram envolvidos na realização das avaliações, este estreitar da cooperação entre o ensino superior e o mundo do desporto de alto rendimento traz claros benefícios para ambas as instituições. Para o VFC, “é importante no sentido de ter acesso a equipamentos tecnológicos que habitualmente não estão ao dispor nas instalações desportivas dos clubes e requerem aprofundado conhecimento científico para utilização e interpretação dos resultados”.

Já para o IPS, é uma oportunidade de cumprir uma das suas missões, a relação com instituições da região e transferência de conhecimento para a sociedade, “neste caso particular com uma instituição de referência nacional e internacional, permitindo a análise de resultados que poderão constituir inovação científica para a comunidade no sentido da otimização do rendimento desportivo”, concluem os docentes, que contaram com o apoio de diplomados e atuais estudantes finalistas da licenciatura em Desporto da ESE/IPS.

18.07.2019 - 17:43

Imprimir   imprimir

PUB.

Pesquisar outras notícias no Google

Design: Rostos Design

Fotografia e Textos: Jornal Rostos.

Copyright © 2002-2019 Todos os direitos reservados.