Conta Loios

as escolas

Pedro Dominguinhos, Presidente do Conselho Coordenador dos Institutos Superiores Politécnicos
Um caminho nos últimos 40 anos que nos devemos orgulhar

Pedro Dominguinhos, Presidente do Conselho Coordenador dos Institutos Superiores Politécnicos <br />
Um caminho nos últimos 40 anos que nos devemos orgulhar. CCISP realça crescimento de colocados de forma sustentada, de 1,2% ano desde 2015

Pedro Dominguinhos, Presidente do Conselho Coordenador dos Institutos Superiores Politécnicos (CCISP) e do Instituto Politécnico de Setúbal, “São evidentes os ganhos e vantagens, quer para os indivíduos quer para a sociedade, decorrentes de uma população mais qualificada."

Conhecidos os resultados da primeira fase do Concurso Nacional de Acesso (CNA), o Conselho Coordenador dos Institutos Superiores Politécnicos (CCISP) destaca os seguintes pontos:

1 - O crescimento de 1,9% do número de estudantes colocados no ensino superior politécnico, face ao número de colocados total a nível nacional (1,2%);

2 - Também o crescimento do número de colocados nas regiões com tendência demográfica negativa. Uma tendência que se tem vindo a consolidar nos últimos anos (crescimento de 13%) e que revela uma aposta ganha na função democratizadora do ensino superior em todas as regiões do país, com benefícios evidentes para a coesão territorial;

3 - O crescimento do número de colocados nas áreas das competências digitais, reforçando a capacidade do país para responder aos desafios da digitalização da economia e da sociedade, uma realidade cada vez mais inerente à génese dos Institutos Politécnicos de norte a sul do país;

4 – O crescimento do número de colocados na formação de professores, mais 130 que em 2018 (cerca de 19%) e de candidatos em primeira opção;

5 - Por último, um crescimento muito significativo no número de estudantes internacionais, revelador da atratividade e credibilidade do sistema de ensino superior português.

Para Pedro Dominguinhos, Presidente do Conselho Coordenador dos Institutos Superiores Politécnicos (CCISP) e do Instituto Politécnico de Setúbal, “São evidentes os ganhos e vantagens, quer para os indivíduos quer para a sociedade, decorrentes de uma população mais qualificada. Os estudos comparativos a nível internacional são ainda mais claros, quando referem que essa capacidade de qualificação e formação ao longo da vida é decisiva para vencer os desafios que o mundo enfrenta. Sabemos que Portugal percorreu um caminho, nos últimos 40 anos, que nos devemos orgulhar em termos de qualificação. No entanto, o CCISP acredita que devemos e podemos ser mais ambiciosos e ir mais longe e ter uma visão ancorada no lema: ENSINO SUPERIOR PARA TODOS. Esta é uma aspiração que nos deve guiar enquanto sociedade, sabendo que demorará a concretizar, daí a necessidade de começarmos desde já, mas que é o caminho para um futuro mais sustentável, equitativo e gerador de bem-estar social.”

08.09.2019 - 14:55

Imprimir   imprimir

PUB.

Pesquisar outras notícias no Google

Design: Rostos Design

Fotografia e Textos: Jornal Rostos.

Copyright © 2002-2019 Todos os direitos reservados.