Conta Loios

as escolas

Barreiro - PCP visita o Agrupamento de Escolas Augusto Cabrita
Agrupamento está preparado para receber toda a comunidade educativa com aulas presenciais.

Barreiro - PCP visita o Agrupamento de Escolas Augusto Cabrita<br />
Agrupamento está preparado para receber toda a comunidade educativa com aulas presenciais. Integrado no objectivo de visitar as escolas da Península de Setúbal uma delegação do PCP com a presença de Bruno Dias, deputado do PCP à Assembleia da República, esteve ontem reunida com a Direcção do Agrupamento de Escolas (AE) Augusto Cabrita, no Barreiro.

Durante a reunião tomamos conhecimento que as necessidades de auxiliares de acção educativa estão supridas ainda que, perante uma situação em que alguns destes trabalhadores faltem, não existam condições de substituição no imediato ou seja a morosidade para concretizar a substituição constitui um entrave à resolução destes problemas.

Sobre este assunto o PCP afirmou a proposta para reforçar a contratação de mais auxiliares, necessidade que assume uma maior expressão face à singularidade da preparação do ano lectivo 2020/2021, em contexto epidémico.

Relativamente ao início de ano lectivo o Agrupamento está preparado para receber toda a comunidade educativa com aulas presenciais. A colocação de professores, que este ano terminou mais cedo, facilitou a organização. O plano para aplicação das medidas sanitárias, com a gestão dos horários feita de modo a higienizar e arejar as salas de aula, entre cada aula, e uma verba
transferida pelo Governo, em cada período, para máscaras, luvas e álcool gel dão confiança que o regresso ao ensino presencial será bem sucedido. Ainda por resolver, está o funcionamento do refeitório que deverá seguir a norma de “levar a comida para fora”.

O PCP registou as informações e reiterou o compromisso de intervir sobre as várias questões colocadas pela direcção do AE Augusto Cabrita. O PCP reafirmou que cabe ao Ministério da Educação apresentar meios financeiros e orientações que previnam o surto epidémico e consagrem o direito universal ao ensino presencial. Só assim é possível tranquilizar as famílias e eliminar factores de desigualdade, num país que continua a ter mais de 20% das crianças e jovens em situação de pobreza.

Perante este contexto o PCP reafirma o direito à Educação Pública, gratuita e de qualidade para todos, como um pilar da democracia e uma conquista da Revolução de Abril fundamental para o desenvolvimento económico e social do País.

Barreiro, 31 de Agosto de 2020

02.09.2020 - 00:05

Imprimir   imprimir

PUB.

Pesquisar outras notícias no Google

Design: Rostos Design

Fotografia e Textos: Jornal Rostos.

Copyright © 2002-2020 Todos os direitos reservados.