Conta Loios

as escolas

Candidaturas abertas para 20 vagas até 15 de julho
Politécnico de Setúbal lança mestrado em Prática Avançada de Fisioterapia em Neurologia

Candidaturas abertas para 20 vagas até 15 de julho<br />
Politécnico de Setúbal lança mestrado em Prática Avançada de Fisioterapia em Neurologia Os fisioterapeutas a trabalhar na área das condições neurológicas já dispõem de uma formação avançada no Instituto Politécnico de Setúbal (IPS), que lhes permitirá aprofundar conhecimentos e reforçar competências.

Com candidaturas abertas para 20 vagas até ao próximo dia 15 de julho (1ª fase), o novo curso de mestrado em Prática Avançada de Fisioterapia em Neurologia será ministrado na Escola Superior de Saúde (ESS/IPS), já a partir do próximo ano letivo, com a duração de três semestres (90 ECTS).

Acreditada em maio pela Agência de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior (A3ES), a mais recente oferta formativa do IPS na área da Saúde distingue-se por disponibilizar um modelo de ensino-aprendizagem misto, conjugando metodologias online e presenciais, e um perfil de saída individualizado, o que significa flexibilidade e possibilidade de escolha entre diferentes percursos de aprendizagem por parte dos estudantes.

Deste modo, levando em conta o seu contexto de prática profissional e respetivas motivações e necessidades, cada estudante poderá optar por desenvolver um projeto de investigação ou um projeto de melhoria contínua da qualidade dos serviços prestados.

O programa de estudos foi definido de modo a que, ao longo do primeiro ano, os mestrandos tenham contacto com utentes (reais ou simulados) nas Unidades Curriculares (UC) de Prática Avançada em Fisioterapia Neurológica I e II, sendo promovida a integração do conhecimento e competências clínicas desenvolvidas a partir de outras UC. O curso promove, assim, uma aprendizagem simulada e situada, com discussão e análise da sua transferência para diferentes contextos de prática.

Entre as competências que serão reforçadas ao longo da frequência do novo curso, destacam-se a capacidade de raciocínio clínico avançado, a aptidão para desenvolver e implementar planos de intervenção individualizados, e para desenhar, planear e conduzir projetos de investigação/melhoria da qualidade em resposta a problemas complexos, bem como a autorreflexão crítica sobre a prática profissional.

15.06.2021 - 14:58

Imprimir   imprimir

PUB.

Pesquisar outras notícias no Google

Design: Rostos Design

Fotografia e Textos: Jornal Rostos.

Copyright © 2002-2021 Todos os direitos reservados.