Conta Loios

as escolas

Cuidar & Incluir: Sociodrama e a NÓS
Foco essencial a Inclusão de todos os alunos

Cuidar & Incluir: Sociodrama e a NÓS<br />
Foco essencial a Inclusão de todos os alunos A NÓS – Associação de Pais e Técnicos para a Integração do Deficiente, através do seu Centro de Recursos para a Inclusão (CRI), desenvolve há vários anos o seu trabalho de apoio à inclusão de alunos com Necessidades Específicas, em parceria com o Agrupamento de Escolas de Santo André e o Agrupamento de Escolas do Vale da Amoreira.

Neste contexto, e ao abrigo do projeto Europeu PERFORMERS, foi desenvolvido ao longo de dois anos um trabalho específico e muito
interessante com duas turmas do Agrupamento de Santo André.
Esta fase do projeto teve início em novembro de 2019, ainda antes da pandemia por SARS-CoV2 e do primeiro confinamento em Portugal. Foi interrompida pelos períodos de confinamento, de março a junho de 2020 e de janeiro a março de 2021.

Este trabalho ir-se-á manter após a finalização do projeto e, eventualmente, ser alargado a outras turmas.
As atividades específicas relacionadas com o projeto foram desenvolvidas por duas trabalhadoras da Associação, Ana Alves e Sílvia Beirão, envolvendo duas turmas onde estão incluídos dois alunos com perturbação do espetro do autismo. O trabalho foi realizado com cada uma das turmas separadamente, cerca de 50/60 minutos de cada vez, de duas em duas semanas.
O objetivo global do projeto foi dinamizar atividades com as turmas no seu todo, tendo como foco essencial a Inclusão de todos os alunos, em especial os alunos com necessidades específicas. Para esse efeito foram utilizadas técnicas e conceitos dos métodos ativos, com base no Sociodrama. No desenvolvimento deste trabalho tivemos o apoio e a supervisão de dois elementos da Sociedade Portuguesa de Psicodrama (SPP).

“Dar voz” a todos, sem julgamentos

O Sociodrama é uma ferramenta poderosa, que permite “dar voz” a todos, sem julgamentos, de libertar e de acolher, sendo uma metodologia capaz de conectar as pessoas através da liberdade de interação e, por isso mesmo, muito inclusiva, promovendo a espontaneidade e a criatividade.
Este trabalho permitiu-nos desenvolver atividades com impacto efetivo na turma. Sendo a inclusão dos alunos, o nosso principal objetivo a desenvolver nas escolas, o Sociodrama mostrou-se uma ferramenta preciosa na persecução desse objetivo. As professoras das duas turmas mostraram-se disponíveis desde o início para a realização deste projeto e o facto de ambas manifestarem abertamente pretenderem a continuação deste tipo de atividades, mostra que sentem o quanto os alunos beneficiam destes momentos e das ligações que vão estabelecendo entre eles.

Quanto aos alunos, desde o primeiro momento que se mostraram bastante recetivos a todas as atividades. Foi extremamente interessante perceber como eles foram interagindo ao longo das sessões e como estas conseguiram alterar comportamentos, no sentido de uma maior inclusão, não só dos alunos identificados, mas de todos os alunos que, de uma forma ou de outra,
mostravam maior fragilidade, quer por virem de um país diferente, quer por serem mais tímidos.
A verdade é que as atividades permitiram que todos desempenhassem um papel preponderante, sem protagonismos de apenas alguns. Permitiram ainda que todos sentissem a necessidade de acolher e ajudar os colegas que tinham mais dificuldade.
Os sorrisos, a satisfação e o carinho com que sempre nos receberam são a melhor forma de percebermos o impacto que as sessões tiveram nas suas vivências.
O sentimento que prevalece ao longo das sessões é o de que os alunos se libertam dos papéis habitualmente assumidos, para viverem e sentirem os desafios/atividades propostas.

O Sociodrama em prol da inclusão

Para todos (professoras, alunos e técnicas), foram momentos de aprendizagem incríveis, onde prevaleceu a liberdade, a tolerância, o respeito e a passagem de uma perspetiva individual, centrada no próprio, para uma perspetiva de grupo, em que o essencial é pensar no todo e não apenas nas partes.
Para o trabalho nas escolas, em que a prioridade é a inclusão, esta experiência mostrou o poder do Sociodrama enquanto ferramenta de trabalho, que permite desenvolver conceitos essenciais de uma forma lúdica e apelativa, mas muito eficaz.

Texto: Sílvia Beirão e Ana Bela Alves, Associação NÓS

19.10.2021 - 17:39

Imprimir   imprimir

PUB.

Pesquisar outras notícias no Google

Design: Rostos Design

Fotografia e Textos: Jornal Rostos.

Copyright © 2002-2021 Todos os direitos reservados.