Conta Loios

as escolas

Agrupamento de Escolas de Santo André
ERASMUS+ TREES - To Reinforce European Environment Sustainability
. O primeiro intercâmbio de alunos

Agrupamento de Escolas de Santo André<br />
ERASMUS+ TREES - To Reinforce European Environment Sustainability<br />
. O primeiro intercâmbio de alunos  Foi no país coordenador do projeto TREES, ilha do Chipre, mais concretamente na cidade de Nicosia, que decorreu o primeiro intercâmbio físico entre as escolas parceiras (Chipre, Portugal, Alemanha, Itália e Bulgária), subordinado ao tema «Looking for Eco-Robot».

Durante uma semana, alunos e professores, partilharam vivências e culturas, visitaram locais únicos do património europeu (natural e construído) do país anfitrião, construíram conhecimento e começaram a dar forma ao Eco-Robot que visa ser uma ferramenta útil na melhoria e sustentabilidade do ambiente das nossas localidades.

Os participantes neste intercâmbio ficaram também a conhecer o Chipre, situado no lado mais oriental do Mediterrâneo e a terceira ilha maior e mais populosa deste mar europeu. A República do Chipre ocupa cerca de 53% do território da ilha, sendo que o restante se encontra ocupado desde 1974 (após invasão militar) pela autoproclamada República Turca do Chipre do Norte que é reconhecida apelas pela Turquia. A capital da República do Chipre, Nicosia, é a única cidade do mundo dividida em dois territórios e atravessada por uma fronteira. A Linha Verde, ou «Linha Átila» é a linha que divide a ilha do Chipre. esta área que ocupa cerca de 3,7% do território ilhéu, que é controlado pelas forças de paz da ONU.

Aquando da invasão os habitantes de origem grega da parte norte da ilha foram despojados dos seus bens e forçados a mudar-se para o sul da ilha. As casas foram ocupadas, os edifícios e templos religiosos transformados e adaptados para os recém-habitantes desta região. O aeroporto internacional de Nicosia ficou na parte Turca e é agora um terminal abandonado, sendo agora o aeroporto de Larnaca o maior da ilha e que serve a maior parte dos voos internacionais. Esta história recente da Europa está profundamente marcada nos corações dos nossos parceiros cipriotas que aguardam não só poder voltar às suas cidades natais como também voltar a rever e a abraçar familiares e amigos que resistem a viver na parte Norte da ilha cipriota.

Este país possui praias com águas azuis transparentes, assim como belas e altas montanhas, sendo o ponto mais alto o Monte Olimpo, e tem um clima subtropical mediterrânico, com vegetação endémica tipicamente mediterrânica. Estas características únicas, proporcionaram o desenvolvimento de espécies da flora e da fauna marcantes, tais como os rinocerontes e elefantes anãos, que tivemos oportunidade de conhecer ao visitar o Museu do Kavo Grecqo. Existem indícios arqueológicos de que a ilha do Chipre era habitada há mais de 12 mil anos, sendo que a chegada dos gregos à ilha data de 1200 anos AC. Foram vários os povos e impérios que se instalaram na área (assírio, egípcio, persa, bizantino, romano, inglês) e deixaram a sua marca na atualidade.

Durante esta semana confirmámos que foi nesta ilha que nasceu a deusa Afrodite (nome da mitologia grega) e que na cidade de Larnaca se encontra o túmulo de S. Lázaro, que depois de ressuscitado por Cristo, foi viver para esta ilha.
Este intercâmbio foi um momento importante no desenvolvimento do projeto Erasmus+ TREES, pois permitiu consolidar atividades anteriores e alavancar outras, após um ano de trabalho colaborativo entre os participantes através do meio digital, devido às restrições que a crise pandémica do COVID tem proporcionado.

Houve ainda tempo para aprender gastronomia e danças tradicionais com os alunos gregos e tomar consciência da situação dos muitos refugiados que procuram chegar à Europa atravessando o mar Mediterrâneo, retratada na escultura da fotografia.

O projeto Erasmus+ «Erasmus+ «TREES-To Reinforce European Environment Sustainability» é co-financiado pela União Europeia.

Ευχαριστώ τα λέμε σύντομα! Efcharistó ta léme sýntoma! Thanks and see you soon! Obrigado e até sempre!

Prof. Rosário Santos
Coordenadora do Projeto TREES

22.12.2021 - 13:58

Imprimir   imprimir

PUB.

Pesquisar outras notícias no Google

Design: Rostos Design

Fotografia e Textos: Jornal Rostos.

Copyright © 2002-2022 Todos os direitos reservados.