as escolas

Agrupamento de Escolas de Casquilhos - Barreiro
Maria Martins dos Santos com «Aqui, sempre lá» conquista 1.º Prémio
. Concurso sobre a Guerra Colonial

Agrupamento de Escolas de Casquilhos - Barreiro<br />
Maria Martins dos Santos com «Aqui, sempre lá» conquista 1.º Prémio<br />
. Concurso sobre a Guerra Colonial . Mais de 450 alunos participaram no Concurso «História Militar e Juventude», sobre a Guerra Colonial. Vencedores já foram escolhidos.

Os vencedores da 3.ª edição do Concurso «História Militar e Juventude», dedicada ao tema “A Guerra Colonial na minha terra”, já foram escolhidos. Participaram nesta iniciativa mais de 450 alunos entre os 10 e 19 anos, residentes em Portugal, Angola e Moçambique.

O Concurso «História Militar e Juventude» dirige-se a crianças e jovens entre os 10 e os 19 anos que frequentem os 2.º e 3.º ciclos e secundário (regular e profissional) em Portugal e em escolas portuguesas no estrangeiro. Tem como objetivo fomentar o gosto pela História Militar de Portugal.

A edição deste ano envolveu, no total, 452 alunos de 42 estabelecimentos escolares, bem como professores, famílias dos autores, municípios e instituições locais, mobilizando o país para o estudo da Guerra Colonial (1961-75) e da História local.

Esta é uma iniciativa promovida pela Associação de Professores de História e pela Comissão Portuguesa de História Militar. Nesta edição, contou com a parceria da Comissão Comemorativa 50 anos 25 de Abril e os apoios do Plano Nacional de Leitura 2027, da Associação Nacional de Municípios Portugueses, da Associação 25 de Abril e da Liga dos Combatentes.

Os trabalhos premiados

No grupo A, referente a trabalhos escolares do 2.º Ciclo, foram premiados: Matilde Garrido Pereira, do Colégio Militar, em Lisboa, com o trabalho «A guerra colonial no olhar de quem a viveu» (1.º Prémio); Duarte Ribeiro e Sousa, do Colégio de Amorim, na Póvoa de Varzim, com «A guerra colonial na minha terra» (2.º Prémio); e Sofia Santos Cardoso, também do Colégio de Amorim, com «Guerra colonial. Entrevista a Frederico Santos» (3.º Prémio). Foram distinguidos com Menções Honrosas Diogo Vaz Pinto e Raphael Lourenço Erdmann, do Agrupamento de Escolas da Venda do Pinheiro, em Mafra, com «Guerra colonial»; e Irene Vera Cruz e Pilar Santa Bárbara, do Colégio Militar, com «A Guerra Colonial na nossa terra - Museu do Combatente e Museu aos combatentes do Ultramar».

No grupo B, referente a trabalhos escolares do 3.º Ciclo, foram premiados: Rebeca Meiggi e Frederica Leite Teixeira, da Escola Artística de Música do Conservatório Nacional, em Lisboa, com o trabalho « Amores e desamores de um soldado que combateu na guerra colonial: análise de aerogramas trocados entre 1970-1971» (1.º Prémio); Pedro Rachordas Pequito, da mesma escola, com
« O olhar do meu tio-avô sobre a guerra colonial em Angola» (2.º Prémio); e Rafael Pereira de Almeida, do Colégio Militar, com «O Ultramar na minha terra» (3.º Prémio). O 9.ºA do Agrupamento de Escolas do Cercal do Alentejo, em Santiago do Cacém, recebeu o Prémio Turma com o trabalho «Alentejanos ao serviço de Portugal na Guerra Colonial». Foram distinguidos com Menções
Honrosas Eduardo Dutra Reis, da Escola Artística de Música do Conservatório Nacional, com «Memórias das minhas avós sobre a Guerra Colonial»; e Inês Grilo Alves e Beatriz Conceição Azenha, do Colégio Militar, com «A Guerra Colonial na minha Terra».

No grupo C, referente a trabalhos escolares do Secundário, foram premiados: Maria Martins dos Santos, do Agrupamento de Escolas de Casquilhos, no Barreiro, com «Aqui, sempre lá» (1.º Prémio); Maria Simões Serra, do Agrupamento de Escolas de Figueiró dos Vinhos com «Madrinhas de Guerra na minha Terra» (2.º Prémio); Beatriz Martins Mendes, do Agrupamento de
Escolas Francisco de Holanda, em Guimarães, com «Guimarães também combateu em África...» (3.º Prémio). Foram distinguidos com Menções Honrosas Leonor Ribeiro Pinto e Rafaela Martins Pinheiro, da Escola Secundária de São Pedro, em Vila Real, com «A Guerra Colonial na Minha Terra: Memórias do Passado, Cicatrizes no Presente»; e Carolina Eira Santos, do Agrupamento de Escolas Professor Doutor Ferreira da Silva, em Oliveira de Azeméis, com « As Lágrimas do Regresso da Aurora».

Cerimónia de entrega de prémios

Os vencedores foram conhecidos esta quarta-feira, dia 7 de junho, numa sessão para as escolas e alunos participantes dinamizada por Isabel Pestana Marques, membro da direção da Associação de Professores de História (APH)/Comité de Educação da Comissão Internacional de História Militar (CHIM) e responsável pela logística do concurso.

Presidiu à cerimónia o Secretário de Estado da Defesa Nacional, Marco Capitão Ferreira. Estiveram presentes, entre outos, o Diretor-Geral da Educação, Pedro Cunha, o presidente da Comissão Portuguesa de História Militar, João Vieira Borges, o presidente da Associação dos Professores de História, Miguel Monteiro de Barros e a Comissária Executiva da Comissão Comemorativa 50 anos 25 de Abril, Maria Inácia Rezola.

07.06.2023 - 17:07

Imprimir   imprimir

PUB.

Pesquisar outras notícias no Google

Design: Rostos Design

Fotografia e Textos: Jornal Rostos.

Copyright © 2002-2024 Todos os direitos reservados.