as escolas

Setúbal - Escola Superior de Educação do IPS
Mobiliza comunidade académica para comemorar os 50 anos de Abril

Setúbal - Escola Superior de Educação do IPS <br />
Mobiliza comunidade académica para comemorar os 50 anos de Abril . Conferências, ocupação poética, performance teatral e exposição fotográfica

Com início em março último, o programa comemorativo dos 50 anos do 25 de Abril, promovido pela Escola Superior de Educação do Politécnico de Setúbal (ESE/IPS), prossegue amanhã, 23, com o Dia Aberto das Ciências do Desporto, que contempla a conferência “As Conquistas de Abril e o Desporto: A Emergência do Reconhecimento da Pessoa Humana”.

A iniciativa, com início pelas 10h00, no anfiteatro da ESE/IPS, reúne à mesma mesa vários especialistas em Desporto, Saúde e Motricidade Humana, nomeadamente Carlos Neto, professor catedrático (UL) e um dos mais reconhecidos investigadores a nível mundial sobre o impacto da brincadeira e do jogo no desenvolvimento da criança, além de Gonçalo Cruz, treinador de futebol, Liliana Pitacho, psicóloga, Mafalda Corrêa Figueira, médica, e Rita Fernandes, fisioterapeuta.

As comemorações do meio século da democracia, que tiveram já um momento importante na passada semana, com a 10ª Semana da Comunicação Social, sob o mote “30 anos de Comunicação em 50 de Liberdade”, são o resultado de um trabalho coletivo, envolvendo a comunidade académica, “em prol de um objetivo comum, o conhecimento histórico do significado desta revolução, para que não seja mais um feriado e sim uma conquista adquirida”, como explicam João Pires, diretor, e Mariana Pinto, presidente do Conselho Pedagógico da ESE/IPS.

Ainda esta semana, a 24, véspera de feriado, está prevista a performance "Liberdade - 50 anos não chegam”, protagonizada pelos estudantes do 1.º ano da licenciatura em Animação Sociocultural, estando agendada para segunda-feira, dia 29, a inauguração da exposição “Paredes Limpas, Povo Mudo”. A mostra, patente até 10 de maio, faz parte do projeto “Histórias que as paredes contam – 50 anos de muralismo em Setúbal” e reúne 45 fotografias de murais, pichagens e stencils, representativos de mais de 30 anos de história local.

A programação prossegue até junho, com quatro sessões do Roteiro para uma Educação Antirracista, a primeira delas (3 de maio) propondo a “Ocupação Poética: Liberdade e Libertação”, que espalhará poesia por todo o edifício.

Ainda em maio, o Roteiro para uma Educação Antirracista, que cumpre a sua 4ª edição, oferece um espaço de reflexão crítica sobre o racismo no desporto pré e pós 25 de Abril (dia 15), e a apresentação do projeto pioneiro de interpretação, para Língua Gestual Portuguesa, do último discurso de Amílcar Cabral, principal líder dos movimentos de libertação das antigas colónias portuguesas. A tarefa está a cargo de estudantes do 3º ano da Licenciatura em Tradução e Interpretação de Língua Gestual Portuguesa (dia 28).

A 6 de junho, o Roteiro encerra com uma conversa sobre a obra Paulo Freire, convidando as especialistas Isabel Madeira, Maria João Mogarro e Sónia Borges para uma análise da temática “Educação e (anti)colonialismo” à luz dos ensinamentos deste reconhecido pedagogo e filósofo brasileiro.

Na senda de uma “longa tradição” de celebração desta efeméride, e chegados ao cinquentenário da Revolução dos Cravos, “não poderíamos deixar de comemorar um aniversário tão emblemático e significativo, assumindo, neste momento, ainda maior significado, considerando as mudanças políticas recentes e a necessidade de se continuar a defender os valores de Abril, no conhecimento e preservação dos direitos conquistados”, concluem os responsáveis.

23.04.2024 - 01:12

Imprimir   imprimir

PUB.

Pesquisar outras notícias no Google

Design: Rostos Design

Fotografia e Textos: Jornal Rostos.

Copyright © 2002-2024 Todos os direitos reservados.