Conta Loios

reportagem

Terminal de Contentores «uma boa âncora para o concelho do Barreiro»
afirma António Costa, presidente da Câmara Municipal de Lisboa

Terminal de Contentores «uma boa âncora para o concelho do Barreiro»<br>
afirma António Costa, presidente da Câmara Municipal de Lisboa . Vão ser apresentadas candidaturas em Bruxelas ainda este mês

. Recuperar tradição ancestral de dragagens

“O Barreiro tem que se tornar num pólo de desenvolvimento logístico e tecnológico”, disse Carlos Humberto, presidente da Câmara Municipal do Barreiro, no decorrer da assinatura do Acordo de Cooperação Institucional sobre a actividade portuária, com a APL e Câmara de Lisboa.
Neste contexto enquadrou a “ampliação da actividade portuária” no território da Baía do Tejo, como “uma solução que traga modernidade”.

A Câmara Municipal do Barreiro, a Câmara Municipal de Lisboa e a Administração do Porto de Lisboa assinaram hoje, num barco da SOFLUSA, o Acordo de Cooperação Institucional sobre a atividade portuária.
Na sessão marcaram presença o Presidente da Câmara Municipal do Seixal, Joaquim Santos, e da Câmara da Moita, Rui Garcia.

Tejo é a maior praça desta região

Carlos Humberto, presidente da Câmara Municipal do Barreiro, referiu o sentido “simbólico” deste acto ser realizado no Rio Tejo, porque este – “é elemento central no desenvolvimento da Área Metropolitana de Lisboa” e, é “a maior praça desta região”.

O Tejo não nos separa

O edil sublinhou que a AML – “é fundamental para o desenvolvimento do país” e tem que ser “construída como cidade-região”, “polinucleada”, “com várias cidades e centralidades”.
“O Tejo não nos separa”, disse.

Polo de desenvolvimento logístico e tecnológico

O presidente da Câmara Municipal do Barreiro recordou que perante as “dificuldades do país”, no Barreiro sentem-se os problemas do emprego, problemas sociais e ausência de desenvolvimento económico.
Sublinhou que a questão central do concelho reside na criação de emprego e atrair investimento público e privado.
“O Barreiro tem que se tornar num polo de desenvolvimento logístico e tecnológico”, disse.
Neste contexto enquadrou a “ampliação da actividade portuária” no território da Baía do Tejo, como “uma solução que traga modernidade” e “não acrescente problemas aos problemas que existem”.
O autarcas referiu que vão ser apresentadas candidaturas em Bruxelas – “ainda este mês” – com estudos que contribuam para que o – “Terminal se transforme numa realidade”.
Recordou que a abertura dos Concursos para elaboração do estudo de Impacto Ambiental e o estudo do Programa Preliminar do Terminal de Contentores, deverá ser no final de Fevereiro, princípios de Março.

Articulação com os onze municípios

Marina Ferreira, da Administração do Porto de Lisboa, recordou que durante décadas o Porto de Lisboa foi uma “organização fechada” mas nos últimos anos tem vindo a trabalhar em “articulação com os onze municípios” e “realizando obra”.
Sublinhou que a economia marítima começa a aumentar e que o Acordo Transantlântico vai criar um mercado de 900 milhões de pessoas.
Referiu que os países devem posicionar-se para esta nova realidade para a qual – “Portugal está em boa posição”.

Grande área de economia e desenvolvimento

Marina Ferreira, salientou que o Porto de Lisboa – “o porto da capital do país, tem especiais responsabilidades” na implementação da região metropolitana como “grande área de economia e desenvolvimento”.
Sublinhou que o Porto de Lisboa não o pode fazer sozinho, tem que alavancas em pontos firmes de apoio, as autarquias são os mais firmes.
Nesse sentido, referiu, tem sido objectivo da APL “construir uma rede que valorize o que une”.
Perspectivou Marina Ferreira a necessidade de atrair o investimento privado para a construção do projecto do Terminal de Contentores do Barreiro.
Por outro lado apontou a importância de se valorizar o potencial do Rio Tejo e estuário – “não podemos negligenciar o potencial do estuário”.

Recuperar tradição ancestral de dragagens

Marina Ferreira considerou que o tema das dragagens, por vezes abordado é um tabu, referindo que a maior parte dos portos europeus tem elevados níveis de dragagens.
Referiu que devia recuperar-se a “tradição ancestral de dragagens” do Rio Tejo para voltar a “revitalizar o Tejo” e “reforçar o transporte fluvial no Rio Tejo”.

Actividade portuária valoriza a cidade

António Costa, presidente da Câmara Municipal de Lisboa, recordou que Lisboa nasceu como cidade portuária e salientou que – “o desenvolvimento da actividade portuária valoriza a cidade”.
O autarca salientou que o Atlântico é um potencial em crescimento, com a duplicação do Canal do Panamá.
“Uma oportunidade que a cidade de Lisboa não pode desperdiçar. O desenvolvimento do Porto de Lisboa significa o desenvolvimento dos onze concelhos ribeirinhos”, referiu.

Desenvolvimento do Arco Ribeirinho Sul

António Costa, considerou importante que se lancem as bases de instalação do Terminal de Contentores do Barreiro, por ser um contributo para o desenvolvimento do Arco Ribeirinho Sul.
“Este projecto pode ser uma boa âncora para o desenvolvimento do Arco Ribeirinho Sul”, disse.
O edil alertou para a importância do projecto avançar de forma consolidada, e com rigor no projecto, para que não aconteça como outras iniciativas que “surgem e esfumam-se”.
António Costa, sublinhou a importância de se concretizarem estudos de viabilidade e das boas condições do projecto.

Uma boa âncora para o concelho do Barreiro

O presidente da Câmara Municipal de Lisboa, sublinhou a necessidade de os estudos que o Barreiro é “uma boa oportunidade de desenvolvimento do Porto de Lisboa”, que será “uma boa âncora para o concelho do Barreiro”.
O autarca referiu que este é um caminho que “queremos partilhar”, para que os concelhos possam reunir-se pelo Tejo.

BREVES REGISTOS

https://www.facebook.com/video.php?v=10152607980042681&set=vb.374205877680&type=2&theater


https://www.facebook.com/video.php?v=10152607978377681&set=vb.374205877680&type=2&theater


VER
FOTOS


https://www.facebook.com/media/set/?set=a.10152607535822681.1073742155.374205877680&type=3

10.02.2015 - 22:53

Imprimir   imprimir

PUB.

Pesquisar outras notícias no Google

Design: Rostos Design

Fotografia e Textos: Jornal Rostos.

Copyright © 2002-2020 Todos os direitos reservados.