Conta Loios

reportagem

Barreiro - Ideia a valorizar com Exposição « O Regresso das Bandeiras»
«Quando tudo parece perdido é possível acender a luz da esperança»

Barreiro - Ideia a valorizar com Exposição « O Regresso das Bandeiras»<br />
«Quando tudo parece perdido é possível acender a luz da esperança»<br />
Carlos Humberto, presidente da Câmara Municipal do Barreiro, ontem à tarde, no decorrer da apresentação do Catálogo da Exposição «O Regresso das Bandeiras», sublinhou que – “o Barreiro não esquece o terror do período da ditadura”, a luta de muitos barreirenses – “pela Liberdade e pela Democracia”.

“Valorizar a ideia de que mesmo quando tudo parece perdido é possível acender a luz da esperança”, afirmou.

No «Espaço Memória», ontem à tarde, decorreu a sessão de apresentação pública do Catálogo da Exposição “O Regresso das Bandeiras”.
A Sessão começou com uma intervenção de expressão dramática pelos alunos do Curso de Animação da Escola Bento Jesus Caraça.

Aquilo que fica para a posteridade

Silvestre Lacerda, Director-Geral do Livro e Bibliotecas Arquivo Nacional/ Torre do Tombo, felicitou a Câmara Municipal do Barreiro pela edição do catálogo da exposição, recordando que muitas vezes” as iniciativas ficam pelo efémero” e o catálogo fica como “um documento, que é aquilo que fica para a posteridade” como “memória da nossa actividade”.
Silvestre Lacerda sublinhou a importância de na memória ficarem os registos - “dos que foram corajosos e capazes de enfrentar” a ditadura.

Barreiro não esquece o terror

Carlos Humberto, presidente da Câmara Municipal do Barreiro, sublinhou que – “o Barreiro não esquece o terror do período da ditadura”, a luta de muitos barreirenses – “pela Liberdade e pela Democracia”.
Referiu que os poderes públicos – “têm o dever de preservar a memória”, porque assim “estão a cumprir a sua obrigação”.

Tomar partido pelos que lutaram pela Liberdade

“Não pretendemos ter uma intervenção ‘isenta, inodora, insipida’”, disse o autarca, acrescentando – “queremos tomar partido pelos que lutaram pela Liberdade”.
“Mais que olhar para trás de forma nostálgica ou passadista”, sublinhou Carlos Humberto, é necessário – “um olhar sobre o futuro”.

Desrespeito pelos direitos civilizacionais

Recordou que – “os tempos que vivemos” são marcados por” profundas desigualdades”, “instabilidade internacional” e “tendências radicais, com desrespeito pelos direitos civilizacionais em várias regiões do mundo ”.
O autarca salientou o “aumento global da emigração por razões económicas, sociais e politicas” e a “dimensão dos refugiados em fuga da guerra”.

Acender a luz da esperança

Estas situações, disse Carlos Humberto, - “obriga-nos a manter vivos na memória os horrores desse período no Barreiro, em Portugal e na Europa”, nos anos assinalados na exposição
“É valorizar a ideia de que mesmo quando tudo parece perdido é possível acender a luz da esperança”, afirmou.

Exposição «O Regresso das Bandeiras»

De referir que a Exposição «O Regresso das Bandeiras” está patente ao público no Espaço Memória. A entrada é livre.
A exposição pode ser visitada, gratuitamente, de 3ª feira a sábado, das 10h00 às 13h00 e das 14h00 às 18h00, até ao final do ano de 2016.

SINOPSE

A mostra resulta de uma parceria entre o Município do Barreiro e o Arquivo Nacional da Torre do Tombo, assinalando um momento icónico da História do Barreiro do século XX, da resistência ao Estado Novo e da luta pela liberdade e pela paz.
Passaram mais de 80 anos sobre o momento em que as bandeiras foram desfraldadas numa “Jornada de Luta contra a Guerra e o Nazifascismo”, que se afirmava em Portugal e no Mundo. “Aprisionadas” nos arquivos policiais durante todo este tempo, o seu retorno ao local de origem – o Barreiro – constitui um momento de homenagem aos participantes e, simultaneamente, de reflexão sobre um período negro da História de Portugal e muito particularmente da história de gerações de barreirenses, que é oportuno recordar para que não volte a repetir-se

VER FOTOS

https://www.facebook.com/pg/jornalrostos/photos/?tab=album&album_id=10154006950392681

20.11.2016 - 16:48

Imprimir   imprimir

PUB.

Pesquisar outras notícias no Google

Design: Rostos Design

Fotografia e Textos: Jornal Rostos.

Copyright © 2002-2020 Todos os direitos reservados.