Conta Loios

reportagem

António Costa entregou a chave do primeiro dos 60 novos autocarros a gás dos TCB
Investimento total superior a 18 milhões de euros

António Costa entregou a chave do primeiro dos 60 novos autocarros a gás dos TCB<br />
Investimento total superior a 18 milhões de euros<br />
O Primeiro Ministro António Costa, salientou que perante as alterações climáticas, é essencial que se aposte em mobilidade mais sustentável, com o envolvimento das autarquias locais, nomeadamente no acesso aos transportes públicos .
No Barreiro, disse, estas matérias não eram – “uma novidade” porque sempre tiveram os seus Transportes Colectivos, e, saudou aqueles que ao longo dos anos mantiveram os TCB.

“Mudamos os nossos autocarros e mudamos de paradigma energético na nossa operação, com a aquisição de 60 autocarros a Gás Natural Comprimido”, sublinhou Frederico Rosa, presidente da Câmara Municipal do Barreiro.

Ontem à tarde, na zona Polis, no Barreiro, decorreu a Cerimónia de Apresentação da Estratégia Nacional para a Mobilidade Ativa, presidida pelo Primeiro-Ministro, António Costa, que, igualmente, simbolicamente, entregou a Frederico Rosa, presidente da Câmara Municipal do Barreiro, a chave do primeiro autocarro movido a gás, de um grupo de 60, que vai renovar integralmente a frota dos TCB- Transportes Colectivos do Barreiro.

Mudamos de paradigma energético

Na abertura da sessão, o presidente da Câmara Municipal do Barreiro, referiu que “este é um momento simbólico que marca uma nova era nos TCB” com o qual, disse, “iniciamos a concretização de um projeto ambicioso que visa a renovação integral da frota dos TCB, garantindo a todos: mais capacidade, melhor serviço e um contributo decisivo para o ambiente”.
O edil salientou que – “mudamos os nossos autocarros e mudamos de paradigma energético na nossa operação, com a aquisição de 60 autocarros a Gás Natural Comprimido”

Investimento total superior a 18 milhões de euros

Frederico Rosa, salientou que este – “é um investimento total superior a 18 milhões de euros, com a CMB a assegurar 15,5 Milhões de euros”.
Referiu que este processo iniciado em Janeiro de 2017, não foi um processo fácil, porque - “tivemos que ajustar a candidatura para a pagar em menos 5 anos, e retirar mais de 3 milhões do bolo do financiamento”, e, “garantir disponibilidade de tesouraria que só com uma gestão saudável se consegue”.
O autarca salientou que assumiu. desde o inicio, o compromisso de – “tirar do papel esta candidatura”, pelo que, afirmou –“deixamos para trás projetos sem racional claro de investimento.”

Carreira de Motorista de Transportes Públicos

Frederico Rosa, referiu que com os novos autocarros e a revolução nos passes sociais – “é necessário repor a carreira de Motorista de Transportes Públicos, adequando a especialização, a exigência e o nível de serviço que pretendemos a uma carreira profissional própria.”
Neste contexto lançou o repto ao Primeiro-Ministro – “sei que está atento a esta matéria, porque no fim do dia, também aqui, são as pessoas que fazem a diferença”.

Baixos níveis de mobilidade ciclável

O Secretário de Estado Adjunto e da Mobilidade, José Gomes Mendes, na sua intervenção agradeceu o contributo do anterior presidente da Câmara Municipal do Barreiro e do actual presidente pelo contributo que deram, com a renovação da frota, para a Estratégia Nacional para a Mobilidade Activa.
José Gomes Mendes, sublinhou que uma das ideias força deste plano é apostar nos transportes públicos e em sistemas de mobilidade activa e ciclovias.
O Secretário de Estado Adjunto e da Mobilidade recordou os baixos níveis de mobilidade ciclável, viagens em bicicleta, que se registam no país – 0.5% - e na AML – 0.2%.
Recordou que apesar de Portugal ser o 3º produtor de bicicletas na europa, os níveis de utilização deste meio são escassos.
Apontou como metas para 2030 que, no país de passe de 0.5%, na ordem das 2 mil, para 7.5%, na ordem das 10 mil, com um aumento da rede ciclável, com o aumento de investimentos em infraestruturas de modelos suaves de transporte, que actualmente ronda os 2.000 Km, apontando-se uma meta de 6.500 km, em 2023, e, 10.000 Km mo ano 2030.

Barreiro é um exemplo com a renovação total da frota

O Ministro do Ambiente e Transição Energética, João Pedro Matos Fernandes, salientou que este é um tempo de mudança, com uma visão global de mobilidade, que aposta numa estratégia de mobilidade activa.
“O Barreiro é um exemplo com a renovação total da frota”, disse.
O Ministro do Ambiente, referiu a importância do investimento em ciclovias, tendo por base projectos âncora, sublinhando que estão perspectivados investimentos na ordem dos 300 milhões de euros.

Apostar em mobilidade mais sustentável

O Primeiro Ministro António Costa, salientou que perante as alterações climáticas, é essencial que se aposte em mobilidade mais sustentável, dinamizando a mobilidade urbana, com preocupações em matérias de ambiente, com o envolvimento das autarquias locais, nomeadamente no acesso aos transportes públicos .
No Barreiro, disse, estas matérias não eram – “uma novidade” porque sempre tiveram os seus Transportes Colectivos, e, saudou aqueles que ao longo dos anos mantiveram os TCB.
António Costa, salientou que perante o novo modelo tarifário é necessário garantir o aumento da oferta, com a melhoria dos autocarros, com o aumento da frota dos barcos, da SOFLUSA e Transtejo.

VER FOTOS

https://www.facebook.com/pg/jornalrostos/photos/?tab=album&album_id=10156061355067681

29.03.2019 - 06:13

Imprimir   imprimir

PUB.

Pesquisar outras notícias no Google

Design: Rostos Design

Fotografia e Textos: Jornal Rostos.

Copyright © 2002-2019 Todos os direitos reservados.