Conta Loios

reportagem

Barreiro – Constituída «Plataforma contra a Venda da Quinta do Braamcamp»
Lançada a proposta de promover o DIA B – Braamcamp
. Construir aqui é um crime

Barreiro – Constituída «Plataforma contra a Venda da Quinta do Braamcamp»<br />
Lançada a proposta de promover o DIA B – Braamcamp  <br />
. Construir aqui é um crime<br />
. Este movimento é apartidário

. O executivo Municipal que não seja um mero agente imobiliário

No decorrer da reunião pública um munícipe referiu a autarquia, este ano, não vai promover a realização do DIA B com acções na comunidade, vai limitar o evento às escolas. Por essa razão lançou a sugestão que se faça o Dia B, na Quinta do Braamcamp.

Ontem, durante o dia decorreu a primeira acção pública dinamizada pelo Movimento Cidadão "A Quinta do Braamcamp é de Todos!", que contou com adesão da Associação Barreiro Património Memória e Futuro e da Cooperativa Mula.

Um movimento da população

André Carapinha, da Cooperativa Mula, sublinhou que entre os objectivos a concretizar com a realização deste evento, um deles é proporcionar a muitas pessoas o conhecimento deste espaço, outra a criação de uma «Plataforma contra a Venda da Quinta do Braamcamp», que seja unitária, um movimento da população, sem qualquer ligação aos partidos.
Foi referido que os partidos podem e devem ter o seu papel, mas esta Plataforma, mesmo que integre membros de partidos,- “desenganem-se não será nunca partidária, este é um movimento horizontal, não depende de cúpulas, este movimento é apartidário”, sublinhou André Carapinha.

Pensar iniciativas

A formação da «Plataforma contra a Venda da Quinta do Braamcamp» foi uma resolução desta reunião cidadã, sendo divulgado que na próxima 6ª feira, dia 5 de Abril, pelas 21h30, na Cooperativa Mula, vai realizar-se uma reunião de todos os interessados em integrar a Plataforma, para pensar iniciativas – “temos que ser criativos nas iniciativas”, disse

Dia B na Quinta do Braamcamp

No decorrer da reunião um munícipe referiu a autarquia, este ano, não vai promover a realização do DIA B com acções na comunidade, vai limitar o evento às escolas.
Por essa razão lançou a sugestão que se faça o Dia B, na Quinta do Braamcamp.

Quinta do Braamcamp tem que se ligar ao projecto de Alburrica

Armando Teixeira, da Associação Barreiro Património Memória e Futuro, referiu que a Quinta do Braamcamp esteve sempre separada dos barreirense, agora é dos barreirenses.
Referiu que esta é uma zona com um património ligado à história do Barreiro, que é importante preservar, proteger e recuperar, o que não se liga com o desenvolvimento de um projecto privado com aproveitamento especulativo.
Sublinhou que o projecto a desenvolver na Quinta do Braamcamp tem que se ligar ao projecto de Alburrica e Mexilhoeiro.
Alertou para o facto de esta zona ser uma das que, perante as alterações climáticas, está previsto que será uma zona alagada.

Não existe nenhum projecto para aquele território

Carla Marina, salientou que o caminho para a preservação desta zona não pode ser com a construção de fogos, sublinhou que não existe nenhum projecto para aquele território - “o que existe é uma proposta de venda para construir.
Expressou a sua discordância com a venda, porque se este território é municipal – “é de todos”.
Alertou que, ao ser vendido, não serão apenas 5 hectares, o que se pretende vender são 20 hectares, com a autorização para construir 185 fogos.

Diversos cidadãos interviram, uns criticando que se transforme este território “numa negociata, que só se pense em dinheiro”, assente num projecto de especulação imobiliária
“O executivo Municipal que não seja um mero agente imobiliário”, mas que asuuma a sua responsabilidade de “preservar este eco-sistema”, porque “o papel do executivo é defender os interesses dos barreirenses, o património e o ambiente “dito.

Não é verdade que não existam condições para investimento

Sofia Martins, vereadora da Câmara Municipal do Barreiro, eleita pela CDU, salientou que – “esta é uma causa que não é partidária, é uma causa dos barreirenses”.
Defendeu que este é um espaço para estar ao serviço da população, foi assim que foi aprovado, quando a Câmara aprovou a compra, por unanimidade – CDU, PS e PSD – um processo que demorou muitos anos.
“Este é o sitio onde o Tejo e o Coina se beijam. São 21 hectares de ligação entre o Tejo e Coina”, disse.
Defendeu que o projecto para o território deve contemplar actividade económica, mas deve ser arredado do mercado imobiliário.
Não se percebe o fundamento, nem a legalidade, de ser revertida uma decisão tomada por unanimidade.
“Não existe fundamento. Não é verdade que não existam condições para investimento” . disse.
Recordou que o executivo anterior deixou aprovadas candidaturas a fundos europeus de 1 milhão de euros, além de ter deixado a autarquia com capacidade de endividamento, para poder concorrer a fundos comunitários.
Discordou que se avance com mais habitação no concelho, quando há 5000 casas no Barreiro fechadas e urbanizações aprovadas que não avançam – “não precisamos mais casas, não precisamos aqui de habitação”.

Construir aqui é um crime

Rui Lopo, vereador da Câmara Municipal do Barreiro, do PEV, eleito pela CDU, sublinhou que como o território da Quinta do Braamcamp, não existe nada igual na Área Metropolitana de Lisboa – “è um espaço de oportunidade único, não outra área com esta. Temos nas mãos um diamante em bruto, ao vendermos, esta oportunidade do Barreiro na região, foi-se ”, porque, “vai comprometer-se com “opções urbanísticas”.
Recordou que foi um longo processo de anos até que a Câmara concretizasse a compra, concluída há apenas dois anos.
Rui Lopo, sublinhou que a compra deste território por 5,5 milhões de euros, não será com o que está previsto de habitação no actual PDM, que vai ter o retorno, terá que ser dada mais capacidade de construção.
Sublinhou que, já não estamos nos anos 90, por isso, a construção de habitação naquele território, que nos dias de hoje, é propriedade do município – “é um crime, construir aqui é um crime”, disse.

VER FOTOS

https://www.facebook.com/pg/jornalrostos/photos/?tab=album&album_id=10156067758672681 />

01.04.2019 - 19:31

Imprimir   imprimir

PUB.

PUB.





Pesquisar outras notícias no Google

Design: Rostos Design. Fotografia e Textos: Jornal Rostos.
Copyright © 2002-2019 Todos os direitos reservados.