Conta Loios

reportagem

SOS Bicharada - Associação do Barreiro
Voluntariado mantém gatil que recolhe 160 Gatos
. Despesa mensal superior a 1000 euros

SOS Bicharada - Associação do Barreiro<br />
Voluntariado mantém gatil que recolhe 160 Gatos<br />
. Despesa mensal superior a 1000 euros A SOS Bicharada - Associação de Defesa Animal do Barreiro conta com dez membros voluntários.
O Gatil, no Parque Empresarial da Baía do Tejo, é mantido com trabalho voluntário, através de recolha de fundos, venda de artesanato, feito pelos voluntários.

“A SOS precisa do apoio da comunidade. Divulguem o nosso trabalho. Nós agradecemos”, sublinha Cristina Nogueira.

A «SOS Bicharada - Associação de Defesa Animal do Barreiro» foi fundada no dia 22 de Novembro de 2002.
Inicialmente os membros da associação faziam acolhimento dos gatos nas suas próprias casas ao mesmo tempo que procuravam promover a adopção.

Hospital do Barreiro e a «invasão» dos gatos

Posteriormente quando o Hospital do Barreiro viveu o problema de uma «invasão» de gatos nos pátios e na cobertura, a SOS Bicharada - Associação de Defesa Animal do Barreiro foi convidada, pela Câmara Municipal do Barreiro, a colaborar na resolução do problema. A associação recolhia os gatos e a autarquia fazia as esterilizações.
Por fim, recorda Cristina Nogueira, a autarquia findou a sua colaboração na esterilização – “fomos nós que continuámos esse trabalho”.
A associação funcionou nas instalações do Hospital durante alguns anos, mas, em sequência do fenómeno da «gripe A» foram convidados a sair do espaço do hospital.

Do Hospital para o canil

Após a saída do Hospital a Câmara Municipal do Barreiro cedeu à SOS Bicharada um espaço localizado junto ao canil, na zona anexa às Oficinas dos Transportes Colectivos do Barreiro.
“Era um espaço pequeno e sem condições”, refere Cristina Nogueira.

Gatil construído com trabalho voluntário

Há dois anos no âmbito de um protocolo com a Baía do Tejo nasceu o actual Gatil da SOS Bicharada - Associação de Defesa Animal do Barreiro, localizado no Parque Empresarial do Baía do Tejo, Rua 48, nº56, que hoje, dia 24 de Novembro, celebrou o seu 2º aniversário, num encontro de amigos, que contou com a presença de Gabriela Guerreiro, presidente da União de Freguesias do Barreiro e Lavradio que levou uma prenda, um subsidio para ajudar nas despesas.
“Fomos nós, os voluntários que construímos este gatil”, salienta Cristina Nogueira.

Recolhidos cerca de 160 gatos

A SOS Bicharada - Associação de Defesa Animal do Barreiro conta com dez membros voluntários.
Mantém em funcionamento o Gatil, onde estão recolhidos cerca de 160 gatos, cujo manutenção regular, dá origem a uma despesa mensal superior aos 1000 euros, essencialmente para alimentação.
Com as despesas do apoio veterinário, essa despesa é ainda superior – “mas ao veterinário, vamos pagando como podemos”. Sublinha Cristina Nogueira.
“Não temos apoio nenhum”, refere
Mas a Câmara não vos dá apoio, vocês prestam um serviço civico ? – perguntámos.
“Nada. O nosso trabalho não é reconhecido. Dão umas palmadinhas nas costas, mais nada”, sublinha.

SOS precisa do apoio da comunidade

“Temos padrinhos, que nos vão ajudando. São pessoas ao nível particular, que apadrinham animais”, salienta Cristina Nogueira.
O Gatil é mantido com trabalho voluntário, através de recolha de fundos, venda de artesanato, feito pelos voluntários.
Refere que, ao longo do tempo, vão sendo adoptados os gatos mais jovens.
“Uns vão saindo, mas entram mais do que aqueles que saem. Ainda hoje apanhei um na rotunda do Lavradio. Um bébe destroça”, refere.
Para além dos 160 gatos, ainda estão nas instalações três cães.
“A SOS precisa do apoio da comunidade. Divulguem o nosso trabalho. Nós agradecemos”, sublinha Cristina Nogueira.

Equipamento de qualidade

As instalações da SOS Bicharada - Associação de Defesa Animal do Barreiro, estão localizadas no Parque Empresarial do Baía do Tejo, Rua 48, nº56, Barreiro.
Hoje, a propósito do 2° Aniversário do Gatil visitamos aquele equipamento. Um espaço onde sentimos o carinho e o amor que os voluntários da SOS Bicharada colocam em manter vivo este projecto.
Um espaço com qualidade. Um espaço com muita higiene. Zonas para os gatos mais novos. Zonas para os gatos mais idosos – o gato mias velho ronda os 20 anos, o veterano da casa. Zona de Enfermaria onde estão aconchegados os gatos que carecem de assistência veterinária. O Armazém. A Dispensa.
“Tudo isto foi construído com o trabalho voluntário”, faz questão de salientar Cristina Nogueira.
Fica este registo. Fica o convite para os barreirenses, e, naturalmente, a todos que desejarem, podem visitar o Gatil da SOS Bicharada. Conhecer.
Podem dar o apoio solidário para manter esta actividade que, sem dúvida, contribui para dar qualidade de vida à cidade e protege animais abandonados.

S.P.

VER FOTOS

https://www.facebook.com/pg/jornalrostos/photos/?tab=album&album_id=10156599182897681

24.11.2019 - 22:34

Imprimir   imprimir

PUB.

Pesquisar outras notícias no Google

Design: Rostos Design

Fotografia e Textos: Jornal Rostos.

Copyright © 2002-2019 Todos os direitos reservados.