Conta Loios

reportagem

Barreiro faz «guerra ao papel» inicia era «desmaterialização»
Maior rapidez na capacidade de avaliação de processos

Barreiro faz «guerra ao papel» inicia era «desmaterialização» <br />
Maior rapidez na capacidade de avaliação de processos<br />
. Plataforma on line entra em funcionamento no segundo semestre de 2020

A partir de amanhã, dia 10 de Janeiro, dat que marca o inicio de um novo paradigma – “todos os processos que entram na Câmara Municipal do Barreiro vão ser digitalizados e vão ser desmaterializados.”

Rui Braga, Vereador da Câmara Municipal do Barreiro, responsável pela área do Planeamento, ontem à tarde, no Auditório da Biblioteca Municipal do Barreiro, sublinhou a importância do processo de desmaterialização de documentos que irá ser implementado na autarquia a partir de amanhã, dia 10 de Janeiro, data que marca o inicio de um novo paradigma – “todos os processos que entram na Câmara Municipal do Barreiro vão ser digitalizados e vão ser desmaterializados.”
Sublinhou que é “uma guerra ao papel”, que se insere nas boas práticas ambientais.
O autarca referiu que já há algum tempo que tem vindo a ser desenvolvido este processo que muitos referem como modernização autárquica, digitalização e desmaterialização.

Vai ser uma mudança de paradigma

Por outro lado, Rui Braga, salientou que este investimento da autarquia vai proporcionar uma maior capacidade de resposta nos processos da área urbanistica, permitindo maior rapidez na capacidade de avaliação de processos, com muito mais transparência e mais eficácia, com a introdução das nova tecnologias, na recepção dos processos.
“Vai ser uma mudança de paradigma”, disse.
Recordou que há um ano que internamente está sendo realizado trabalho para que isto seja possível, preparando a autarquia para esta solução informática, designada por “ePaper”, que junta todos os elementos entregues numa aplicação, permitindo a efetiva substituição do papel.

Plataforma on line no segundo semestre

Rui Braga, referiu que a partir de amanhã, sexta feira, ainda é necessária a deslocação ao Balcão Único, para a entrega dos processos, mas, em breve, talvez até ao segundo trimestre deste ano, entra em funcionamento uma plataforma on line, onde de qualquer parte do mundo pode ser instruído um processo.
Salientou que a relação com a Câmara Municipal do Barreiro fica muito mais fácil e mais rápida – “vamos ganhar tempo”.

Vontade de construir no Barreiro

O Vereador do Planeamento salientou que está em crescimento a vontade de construir no Barreiro, devido ao esgotamento na área Lisboa e pela procura de novos espaço para investir.
“Isso é um facto. Nós no Barreiro sentimos isso, a capacidade de resposta dos nossos técnicos é fundamental para nós não perdermos investimentos”, sublinhou.

Processo é idêntico ao utilizado noutros municipios.


Luis Araújo, Chefe de Divisão de Urbanismo, sublinhou que o inicio da recepção em formato digital de todos os pedidos estão enquadrados no Regime Jurídico da Urbanização e Edificação (RJUE).
Recordou que este processo é idêntico ao que já é utilizado noutros municipios.
Referiu que todos os elementos de um processo/requerimento deverão ser entregues em formato digital e autenticados através da assinatura digital qualificada, nomeadamente através do cartão do cidadão.

09.01.2020 - 15:23

Imprimir   imprimir

PUB.

Pesquisar outras notícias no Google

Design: Rostos Design

Fotografia e Textos: Jornal Rostos.

Copyright © 2002-2020 Todos os direitos reservados.