Conta Loios

reportagem

Protocolo entre Municípios da Moita e Pasaia
Cultura ribeirinha e embarcações tradicionais unem povos irmãos

Protocolo entre Municípios da Moita e Pasaia<br>
Cultura ribeirinha e embarcações tradicionais unem povos irmãos . Moita representa Portugal no Festival Maritimo de Passais que conta com a presença de 120 embarcações de vários pontos do mundo
Izaskun Gomez, Alcadesa de Pasaia, no decorrer da assinatura do Protocolo de Cooperação com o municipio da Moita sublinhou que a cultura ribeirinha e as embarcações são parte integrante de um estratégia de promoção da região, que tem o seu ponto alto no Festival Maritimo de Pasaia.

Rui Garcia, presidente da Câmara Municipal da Moita, referiu que este protocolo é mais um passo na valorização da cultura ribeirinha e das embarcações tradicionais do Tejo como um alavanca de desenvolvimento económico. Expressou a sua satisfação pelo convite ao concelho da Moita para representar Portugal no Festival Maritimo de Pasaia.

Uma comitiva do Município de Pasaia (País Basco), visitou o concelho da Moita nos dias 6, 7 e 8 de março, no âmbito da qual Rui Garcia, Presidente da Câmara Municipal da Moita e Izaskun Gomez, Alcadesa de Pasaia. assinaram um protocolo de parceria no âmbito da preservação da construção naval tradicional e participação do concelho da Moita no Festival Maritimo de Pasaia, evento que este ano vai contar com a presença de 10 embarcações, oriundas de diversos países de França à Croácia, de Inglaterra à Holanda.

Festival Maritimo de Pasaia familiar e solidário

Um adas presenças do Festival Maritimo de Pasaia que vai decorrer, entre 28 de Maio e 1 de Junho, é uma réplica da Fragata D. Pedro I, da Rússia, assim como um navio centenário da Normandia, que foi protagonista nas epopeias da pesca do bacalhau na Gronelândia.
O Festival Maritimo de Pasaia teve a sua primeira em 2008, para além das muitas embarcações oriundas de vários pontos do mundo, proporciona momentos de animação, espaços de artesãos, gastronomia, charangas e tem uma caracteristica de ser reconhecido pelo seu “ambiente familiar”.
Na edição deste ano vai ter uma componente solidária – Mercado Solidário - com o objectivo de recolha de bens e fundos para apoiar cerca de 1000 refugiados do Mar Mediterrãneo.>

Os nossos barcos e as nossas tradições

Rui Garcia, salientou que a presença do concelho da Moita no festival, para além de levar “os nossos barcos e as nossas tradições”, porporciona “uma mostra da nossa cultura” e do Tejo.”.
Referiu que “é um privilégio termos sido convidados” para representar Portugal neste festival, recordando que esta participação é um exemplo do trabalho que tem vindo a ser realizado pelo municipio da Moita, na promoção das tradições do concelho e das embrarcações tradicionais que “são um património único”.

Somos um povo amigo e um povo irmão

Izaskun Gomez, Alcadesa de Pasaia, refeiu a importância do Festival Maritimo de Pasaia como contributo na promoção do seu concelho e comentou a assinatura do protocolo como essencial para aproximar dois povos irmãos e continuar a manter laços com o povo português.
Recordou que na sua região existe uma grande comunidade de portugueses – “somos um povo amigo e um povo irmão”.

VER FOTOS

https://www.facebook.com/pg/jornalrostos/photos/?tab=album&album_id=10156891193437681

08.03.2020 - 15:11

Imprimir   imprimir

PUB.

Pesquisar outras notícias no Google

Design: Rostos Design

Fotografia e Textos: Jornal Rostos.

Copyright © 2002-2020 Todos os direitos reservados.