Conta Loios

reportagem

Grupo «Mais Negócio – Barreiro»
A maior dificuldade que as empresas enfrentam é a incerteza

Grupo «Mais Negócio – Barreiro»<br />
A maior dificuldade que as empresas enfrentam é a incerteza<br />
. Em Seia a Câmara Municipal distribuiu, durante três meses, 6.000 vales de 25 euros, para compras no comércio do concelho.

. Associações de empresas e de empresários podem dar um contributo para ajudar empresários perante a crise da pandemia.

Não podemos mudar o que está a acontecer á nossa volta, mas podemos reagir, não ficarmos no ser pessimistas, temos que ser realistas, e sendo realistas teremos que nos ajustar, é, isso que nos permite ultrapassar as dificuldades e não cair no desespero, foram ideias expressas numa conferência on line, promovida pelo Grupo «Mais Negócio – Barreiro».

No âmbito das suas actividades o Grupo «Mais Negócio – Barreiro» dinamizou via on line um encontro de membros que integram o «Grupo Mais Negócio», em diferentes zonas do país.
Este encontro visou proporcionar uma conversa aberta tendo como tema – “Negócio em tempo de crise”.

Cultivar a inter ajuda

Luís Abreu, Director Nacional, do Grupo «Mais Negócio» na abertura da conferência recordou que este é um tempo que coloca a todos os empresários “grandes desafios”, porque vivem perante situações inesperadas que agora têm que saber «como resolver».
Referiu que um dos elementos centrais para a actividade empresarial, nestes tempo de crise, é cultivar a inter ajuda.
Foram diversos os empresários que, nesta conferência abordaram as suas experiências locais, desde Vagos, a Seia, Barreiro, Santarém ou Lisboa.
Uma ideia sublinhada é que muitos empresários estão a protelar negócios, porque, por vezes existem dificuldades de contactos.
Aponta-se para o mês de Janeiro de 2021, que para muitos é uma data «expectante».

Reinventar e ser criativos

Uma outra nota das várias intervenções estava relacionada com os receios, situação que leva a reduzir funcionários e negócios, porque a actividade empresarial tem muito por base as relações interpessoais.
Uma ideia expressa por diversos intervenientes é que este é um tempo que desafia os empresários a “reinventar” – “temos que ser criativos”.

Dificuldades existentes no orçamento familiar

Nesta Conferência do grupo ‘Mais Negócio’ do Barreiro, foi referenciada por um membro de uma empresa de Vagos, que sendo um concelho iminentemente agrícola, um dos efeitos da pandemia é que muitos trabalhadores do sector industrial, em situação de desemprego ou paragem devido à pandemia – “regressaram à vida agrícola”, como forma de fazer face às dificuldades existentes no orçamento familiar.
Por outro lado, a Associação Empresarial do concelho, em parceria com o municipio, dinamizou um projecto para estimular a economia local, através da oferta de cupons para compras no comércio local, uma iniciativa que foi possivel realizar com o apoio da Câmara Municipal.

6.000 vales de 25 euros para compras no comércio local

Esta ideia de apoio ao comércio local foi igualmente referenciada por um empresário de Seia, onde a Câmara Municipal distribuiu, durante três meses, 6.000 vales de 25 euros, para compras no comércio do concelho e estimular os negócios locais

Associações de empresas e de empresários podem dar um contributo

Nesta conferência foi sublinhado que, na actual situação de crie os papel das associações empresarias é muito importante, para dinamizar estratégias de apoio ás empresas, ajudar as pessoas que estão sozinhas perante uma situação nunca vivida – “as associações de empresas e de empresários podem dar um contributo e ter um papel diferenciador”.

Aumentou negócio na construção civil

Foi referido que há áreas que a pandemia não afectou, antes pelo contrário aumentou o negócio, nomeadamente negócios ligados à construção civil e de reabilitação de habitações.
Sublinhou-se que muitos portugueses perante a pandemia, vivendo mais dentro de suas casas, aproveitaram este tempo para a realização de pequenas obras e melhoramentos, reabilitação do edificado, mudam portas e janelas.
Os grandes afectados com a pandemia, foi salientado, foram os negócios de proximidade, cafés, restaurantes, pequeno comércio, e, esse carece de um apoio especial.

Temos que ter uma visão confiante

Nesta conversa, ficou expresso o sentimento que após este tempo de clausura – e logo que exista a vacina – vamos ter um tempo de recuperação da actividade económica – “vamos sair, vamos viver e a vida vai acelerar a economia”.
As pessoas estão a fazer poupanças, com o confinamento e a situação que se vive as pessoas estão a poupar dinheiro. Não consomem, não gastam. As poupanças estão a aumentar, foi salientado.
Temos que ter uma visão confiante. Temos que ter criatividade. Ideias expressas pelos participantes nesta conferência promovida pelo Grupo Mais Negócio do Barreiro.

A maior dificuldade que as empresas enfrentam é a incerteza

Maria Pimenta, Directora Consultora do Grupo Mais Negócio do Barreiro, deu o exemplo da sua actividade, na área do Turismo, as pessoas estão a cancelar e adiar viagens, acredita que depois da crise, de novo as pessoas vão querer viajar, até lá, temos que nos reinventar, temos que apresentar propostas ao governo, porque só todos juntos conseguiremos ultrapassar esta situação.
A maior dificuldade que as empresas enfrentam é a incerteza, é não saber o que pode ser o dia de amanhã, isto reflecte-se no desemprego e no consumo.
As empresas estão com medo e isto gera insegurança nos negócios. Algumas empresas estão paradas e optam por não tomar decisões. Receber a facturação é, por vezes, muito delicado, foi sublinhado.

O mundo não pode parar

Luís Abreu, Director Nacional, do Grupo «Mais Negócio», sublinhou no final da conferência que o segredo é reinventar. O segredo é a resiliência. O segredo é não deixar de cumprir objectivos, trabalhar em rede, não ficar parado em cima da ponte – “o mercado não vai parar, o desafio é avançar, o desafio é participar, porque o mundo não pode parar”, foi dito.
Não podemos mudar o que está a acontecer á nossa volta, mas podemos reagir, não ficarmos no ser pessimistas, temos que ser realistas, e sendo realistas teremos que nos ajustar, é, isso que nos permite ultrapassar as dificuldades e não cair no desespero.

Criar um grupo do ‘Mais Negócio’ no Barreiro

Recorde-se que o Grupo «Mais Negócio – Barreiro» está em fase de arranque sendo Directora Consultora Maria Pimenta, que está convicta existem todas as condições de criar um grupo do ‘Mais Negócio’ aqui no Barreiro, porque esta é uma ferramenta importante para apoiar os nossos empresários a expandir os seus negócios e unir vontades.

Modelo estruturado de networking

O Grupo «Mais Negócio» é uma estrutura que visa promover um «modelo estruturado de networking», dinamizando parcerias entre empresários e profissionais das mais diversas áreas, de forma a criar mais negócios e promover os serviços e produtos de cada membro.

20.11.2020 - 19:22

Imprimir   imprimir

PUB.

Pesquisar outras notícias no Google

Design: Rostos Design

Fotografia e Textos: Jornal Rostos.

Copyright © 2002-2020 Todos os direitos reservados.