Conta Loios

reportagem

Inaugurada nova sede nos 75 anos da freguesia da Moita
«Não obtivemos qualquer apoio do governo da República»

Inaugurada nova sede nos 75 anos da freguesia da Moita<br />
«Não obtivemos qualquer apoio do governo da República»<br />
Rui Garcia, presidente da Câmara Municipal da Moita, salientou que tudo o que está feito nesta obra é proveniente da Moita, do projecto de arquitectura, aos trabalhos de engenharia até à construção.

“Esta obra é uma referência e um orgulho do que pode ser um belissimo Poder Local”, sublinhou João Miguel, presidente da Junta de Freguesia da Moita.

“Qualquer descentralização que não valorize as juntas de freguesia está a retirar-lhes autonomia”, afirmou Eduardo Rocha, Presidente da Assembleia de Freguesia da Moita.

Numa cerimónia que decorreu no exterior das instalações, hoje, pela manhã, decorreu o acto inaugural das novas instalações da Junta de Freguesia da Moita, perto da Biblioteca Municipal Bento Jesus Caraça.
Na abertura escutou-se a «Canção do Mar», de Ferrer Trindade, por via audiovisual, tocada pela Banda Filarmónica da Moita, que é um projecto cultural da Junta de Freguesia da Moita.

Descentralização que não valorize as juntas de freguesia retira-lhes autonomia

Eduardo Rocha, Presidente da Assembleia de Freguesia da Moita, sublinhou a importância das juntas de freguesia e das assembleias de freguesia, como primeiro patamar no exercicio da democracia.
Referiu que este acto inaugural era o concretizar de um velho sonho, de todos os autarcas, salientando que era uma obra exclusivamente da responsabilidade do Poder Local.
O presidente da Assembleia de Freguesia criticou a Lei Relvas, que criou as novas freguesias e defendeu que devia-se recuperar as freguesias, por outro lado, lamentou que a descentralização que tem sido divulgada, não valoriza as freguesias – “qualquer descentralização que não valorize as juntas de freguesia está a retirar-lhes autonomia”.

Construir as instalações com meios próprios

João Miguel, Presidente da Junta de Freguesia da Moita, recordou que neste dia, 2 de janeiro, a freguesia da Moita assinala o seu 75º aniversário.
Recordou que o processo de construção das novas instalações da Junta de Freguesia teve o se inicio em 9 de Janeiro de 1998, com a cedência de terreno pela Câmara Municipal da Moita.
“Não obtivemos qualquer apoio do governo da República”, disse.
O autarca salientou que sem contar com esse apoio do Poder central, a decisão estava tomada e o objectivo era construir a nova sede da Junta, e, durante uma década todos os autarcas colocaram essa meta no seu trabalho, visando construir as instalações com meios próprios, foi feita poupança ao longo dos anos até existirem condições de obter todos os procedimentos para lançar o concurso da obra, com todos os pormenores prontos em 2018, e inicio da construção em janeiro de 2019 - “tinha que ser construída”.

Obra que é um orgulho do Poder Local

João Miguel sublinhou o apoio técnico da Câmara Municipal da Moita, do arquitecto Pedro Araújo, autor do projecto, empresário da terra, referiu o contributo dos trabalhadores da autarquia, o envolvimento do executivo da junta e da assembleia de freguesia, afirmando que esta obra – “é um símbolo do que de melhor pode ser feito em conjunto”.
Recordou que o edificio vai permitir acessibilidade a todos, tem espaços que podem servir os agentes locais, tem um espaço de reuniões para a assembleia de freguesia e para exposições.
“Esta obra é uma referência e um orgulho do que pode ser um belissimo Poder Local”, disse.

Ter esta dinâmica numa Junta de Freguesia é de valorizar

Rui Garcia, Presidente da Câmara Municipal da Moita, referiu que esta inauguração era uma excelente forma de começar o ano novo, a freguesia está de parabéns, conta com um moderno equipamento que vai melhorar as condições para os trabalhadores e para os municipes.
Salientou a determinação e a resiliência que existiu ao longo dos anos para alcançar este objectivo, sendo um projecto que se concretiza ao arrepio das politicas actuais, que visam fazer das juntas de freguesia extensões das Câmaras Municipais, não se descentralizando meios para as freguesias.
O autarca referiu que esta obra é um exemplo da capacidade de realização pelas juntas de freguesia, desde que sejam dados meios para os executar – “ter esta dinâmica numa Junta de Freguesia é de valorizar”.
Rui Garcia recordou que tudo o que está feito nesta obra é proveniente da Moita, do projecto de arquitectura, aos trabalhos de engenharia até à construção.
Sublinhou que este é um projecto concretizado com determinação de quem mantém um rumo certo e enfrenta os que teimam em transmitir uma imagem de falsidade do concelho.

Galeria Francisco Vieira

Após as intervenções decorreu o acto simbólico de inauguração da Galeria Francisco Vieira, com a presença dos seus familiares.
Na galeria estão expostos barcos tipicos do Tejo. De referir que a sinalética do edificio foi pintada por Francisco Vieira, recentemente falecido, com pinturas manuais idênticas às de canoas e fragatas.

In memorian do Movimento Associativo

A encerrar na obra de arte do Colectivo SPA – in memoria ao associativismo – uma escultura que visa homenagear o movimento associativo da freguesia, por dirigentes das associações foi colocado um cadeado com o nome da respectiva associação para assinalar os laços de trabalho conjunto entre a junta de freguesia e o movimento associativo.
Uma obra de arte construída a partir de materiais como taças, medalhas, galhardetes, bolas, conchas, produtos reciclados que marcam as vivências desportivas e culturais do associativismo.

De referir que a cerimónia no exterior, para além dos convidados contou com a presença de muitos municipes.
Um dia vivido em festa, apesar de todo o distanciamento social. Foi um dia bonito para assinalar as Bodas de Diamante da freguesia da Moita.

S.P.

VER BREVE REGISTO

https://www.facebook.com/374205877680/videos/786218938634808

02.01.2021 - 23:15

Imprimir   imprimir

PUB.

Pesquisar outras notícias no Google

Design: Rostos Design

Fotografia e Textos: Jornal Rostos.

Copyright © 2002-2021 Todos os direitos reservados.