Conta Loios

reportagem

Barreiro - Na celebração dos 151 anos da SDUB «Os Franceses»
Nas colectividades também se combate o populismo e o radicalismo
. afirma Rui Braga

Barreiro - Na celebração dos 151 anos da SDUB «Os Franceses»<br>
Nas colectividades também se combate o populismo e o radicalismo<br>
. afirma Rui Braga . SIRB «Os Penicheiros» atribuir à SDUB «Os Franceses» a distinção de «Sócio Honorário»

Alexandre Teixeira, presidente da direcção da SDUB «Os Franceses», hoje no decorrer da sessão evocativa dos 151 ano de vida da colectividade referiu que nestes tempos marcados pelo populismo e pelo radicalismo, é essencial o contributo do Movimento Associativo, enquanto casas da democracia, quer na promoção da cultura e do desporto, como no combate ao populismo e ao radicalismo.

No dia que são assinalados os 111 anos da implantação da República, realizou-se a Sessão Solene Evocativa dos 151 anos de vida da Sociedade Democrática União Barreirense «Os Franceses, uma colectividade cuja história é indissociável dos ideais republicanos.

Recorde-se que foram dirigentes desta colectividade que, na altura ainda se denominava Sociedade Marcial Capricho, que lideraram no dia 4 de Outubro a implantação da República no Barreiro, hasteando nos Paços do Concelho a bandeira verde – rubra, afirmando a República que seria implantada, em Lisboa, no dia seguinte, 5 de Outubro. Este Feriado que hoje festejamos.
Recorde-se igualmente que foi a banda da já então SDUB «Os Franceses», denominação adoptada a partir de 1911, que acompanhou as exéquias nacionais, em Lisboa, no funeral do Presidente da República, António José de Almeida, no ano de 1929. Uma personalidade simbólica para os republicanos e para as forças democráticas. Foi 12º Grão Mestre da Maçonaria.

Igualdade, fraternidade, solidariedade e justiça

Como sublinhou Carlos Duarte, presidente da Mesa da Assembleia Geral da SDUB »Os Franceses» a colectividade tem a sua génese na Sociedade Filarmónica Barreirense, fundada em 1848, que no ano de 1870, dividiu-se em duas, que deram origem à SDUB «Os Franceses» e à SIRB «Os Penicheiros».
Sublinhou Carlos Duarte que os valores que fazem parte da história da SDUB são os valores da «igualdade, fraternidade, solidariedade e justiça”, visando fazer associativismo que tem como lema – “com o esforço de alguns, para benefícios de todos”.
Recordou que a SDUB «Os Franceses» actualmente tem o Estatuto de Utilidade Pública e, o seu trabalho, vai para além de ser uma colectividade sendo uma IPSS, que dá apoio aos mais vulneráveis e presta serviços de qualidade.

Salas de aula da escola vão receber quadros intecativos

Alexandre Teixeira, presidente da Direcção da SDUB «Os Franceses», salientou que o trabalho realizado pelos actuais corpos sociais respeita o legado do passado, não sendo por mero acaso que se assinala a efeméride no dia 5 de Outubro, uma tradição da colectividade, pois a data de fundação é celebrada no dia 4 de Agosto.
O presidente da direcção referiu a importância do associativismo, nestes tempos marcados pelo populismo e pelo radicalismo, sublinhando o contributo do Movimento Associativo, e o papel das colectividades, enquanto casas da democracia, na promoção da cultura e do desporto e, também, no combate ao populismo e ao radicalismo.
Alexandre Teixeira, recordou que apesar dos tempos de pandemia, o Relatório de Contas apresentado, recentemente, aos associados deu resultados positivos.
Recordou alguns projectos que estão em marcha como a candidatura dos «Bairros Saudáveis», e expressou as suas inquietações sobre obras em curso e obras necessárias, nomeadamente o telhado, uma situação que é urgente resolver.
Divulgou que as salas de aula da escola vão receber quadros intecativos. Sublinhou que a SDUB «Os Franceses» continua a ter uma intervenção positiva na comunidade.

ACCB mais capacidade de reivindicação

Mário Moura, representante da ACCB – Associação de Colectividades e Clubes do Barreiro, onde estão filiadas 60 associações do Barreiro, lançou o repto para que mais associações integrem a ACCB de forma a dar-lhe “mais capacidade de reivindicação” junto aos poderes instituídos.
Recordou que o Movimento Associativo Popular desenvolve um importante trabalho pela causa pública.

SIRB «Os Penicheiros» atribuir à SDUB «Os Franceses» a distinção de «Sócio Honorário»

Pedro Estrela, em representação da SIRB «Os Penicheiros» - “colectividade nossa irmã” – como disse, divulgou que foi aprovado pela SIRB «Os Penicheiros» atribuir à SDUB «Os Franceses» a distinção de «Sócio Honorário», porque é necessário e importante que se estabeleçam laços entre as colectividades, nomeadamente, entre estas duas centenárias.

Apoiar os Plano de Actividades não deve ser numa visão miserabilista

Rui Braga, vereador da Câmara Municipal do Barreiro, referenciou a importância da efeméride os 151 anos e a importância do movimento associativo no Barreiro e no país, acrescentando que a necessidade de se falar de futuro, porque estamos a sair de uma situação de um combate colectivo onde associações, autarquias, todos em cada casa, travámos, este combate a “esta coisa que toda a gente chama pandemia, e estamos a sair colectivamente de algo que nos marcará para toda a vida, e os resultado é de esperança. Não ganhámos, nem vencemos, achamos que saímos todos com esperança de um futuro melhor para todos, de um futuro melhor para as nossas crianças e que a aprendizagem desta pandemia” nos prepare para o futuro.
O autarca sublinhou o facto de estar a sala cheia, e, parafraseando as palavras do presidente da direcção da SDUB, concordou que nas colectividades também se combate o populismo e o radicalismo, e que estas desempenham uma importante acção “na educação colectiva”, seja desportivo ou cultural.
Rui Braga, salientou a imensa tradição do Movimento associativo do Barreiro, afirmando que os decisores públicos têm que apoiar o Movimento associativo, acrescentado que a autarquia sempre esteve e vai continuar a apoiar os Plano de Actividades, que não deve ser numa visão miserabilista, mas passa por criar condições para que cumpram o seu papel na sociedade, seja ele no desporto, ou na cultura.
“Vamos continuar a estar ao lado de todas as associações”, disse, acrescentando que «Os Franceses» pelo seu trabalho são merecedores de todo o apoio.

Câmara apoiou as colectividades em tempo de pandemia

Após as intervenções dos convidados para a mesa que presidiu aos trabalhos seguiram-se intervenções de dirigentes do 31 de Janeiro, do Paivense, do Luso, da Associação de Reformados do Barreiro, dos Bombeiros Voluntários do Barreiro, e, do presidente da ACCB, que agradeceu tendo o apoio atribuído ao Movimento Associativo pela Câmara Municipal do Barreiro, neste período de pandemia, que afectou a vida normal das associações.
De referir a presença de Gabriela Soares, presidente da União de Freguesias do Barreiro e Lavradio, assim como Helder Madeira, ex- presidente da Câmara Municipal do Barreiro e de Jorge Fagundes, um nome indissociável da SDUB «Os Franceses».
Foram entregues emblemas aos associados que cumpriram 25 e 50 anos de vida associativa.
De referir os belos momentos musicais que foram proporcionados pelo trio da Academia de Jazz da SDUB «Os Franceses», composto por José Monteiro, no clarinete; João Custódio, no contrabaixo, e, André Figueiredo, na bateria. Todos professores da Academia de Jazz.
No final, cantaram-se os parabéns, conviveu-se e conversou-se ao redor de uma bebida e partilhando o bolo de aniversário.

S.P.

VER FOTOS

https://www.facebook.com/media/set/?vanity=jornalrostos&set=a.10158225731322681

05.10.2021 - 21:32

Imprimir   imprimir

PUB.

Pesquisar outras notícias no Google

Design: Rostos Design

Fotografia e Textos: Jornal Rostos.

Copyright © 2002-2021 Todos os direitos reservados.