Conta Loios

reportagem

Rotary Club da Quinta do Conde reforça movimento no Distrito de Setúbal
Sentir a paixão de ser rotary é fundamental para viver rotary

Rotary Club da Quinta do Conde reforça movimento no Distrito de Setúbal<br>
Sentir a paixão de ser rotary é fundamental para viver rotary . Rotary Club da Quinta do Conde é o terceiro club rotário fundado na região pelo Rotary Club do Barreiro.

“Costumo dizer que ser rotário é um acto individual, mas, nenhum de nós individualmente, com as suas capacidades, poderia fazer o que faz um clube rotário. Nunca se esqueçam que acima de um «eu» está um «nós»”, sublinhou Eduardo Martins, Governador do Distrito 1960.

No distrito de Setúbal existem actualmente dez clubes rotários, três dos quais tiveram como «club padrinho-fundador» o Rotary Club do Barreiro.
Os clubes no distrito de Setúbal são os seguintes: Almada, Barreiro, Setúbal, Palmela, Moita, Sines, Montijo/Alcochete, Sesimbra (2) e Quinta do Conde.
Os rotários barreirenses depois de fundarem o Rotary da Moita e o Rotary de Sines, viram agora nascer o Rotary Club da Quinta do Conde, numa noite de festa, na Quinta do Peru, foram entregues os emblemas aos 17 membros do novo club rotário, por João Peralta e Carlos Cardigos, Presidente do Rotary Club do Barreiro, e, foi entregue a Carta de Constituição, que formaliza a entrada em funcionamento do grupo, por Paulo Martins, Governador do Distrito 1960.

O terceiro clube no concelho de Sesimbra

A cerimónia contou com a presença de representantes de diversos grupos rotários da região, assim como presidentes de junta de freguesia do concelho e Francisco Jesus, presidente da Câmara Municipal de Sesimbra.
Recorde-se que no concelho de Sesimbra para além do Rotary Club da Quinta do Conde, agora formado, existem mais dois clubes rotários.
Francisco Jesus, presidente da Câmara Municipal de Sesimbra sublinhou a estreita cooperação que existe entre o município e o movimento rotário, salientou o importante papel social que desempenham contribuído para o desenvolvimento do concelho.
O autarca manifestou a disponibilidade da autarquia em dinamizar acções e cooperar com o Rotary Club da Quinta do Conde.

Servir para transformar vidas

Após a entrega da Carta de Constituição, Paulo Martins, Governador do Distrito 1960, numa mensagem dirigida aos novos membros do Movimento rotário referiu que – “o importante é viver a paixão de ser rotary, que sintam essa paixão, porque tal é fundamental para viver rotary.”
Recordou o lema do Shekhar Mehta, presidente do Movimento Rotary para 2020- 2021, - “Servir para transformar vidas” – sublinhando que – “é o nosso lema, é um lema muito feliz.”
“Se alguns dias vos perguntarem porque é que estão a servir rotary, não se esqueçam deste lema, porque este lema insere verdadeiramente a dimensão rotária.”, acrescentou Paulo Martins.

Felizes por fazer felizes os outros

O governador do Distrito 1960 referiu que nos clubes rotários – “podemos ver as pessoas com quem estamos, estamos por companheirismo, estamos por projectos, mas, acima de tudo somos felizes por fazer felizes os outros, e, fazemos felizes os outros com a nossa a acção com a qual conseguimos transformar as vidas nas comunidades”, disse.

Um denominador comum servir a comunidade.

“É por isso que com as nossas autarquias, com as escolas, fazemos um trabalho conjunto. Nós somos um movimento com uma relação muito forte e solidária com os nossos autarcas, com os nossos presidentes de Câmara, com os nossos presidentes de junta, porque nós temos um denominador comum, que é servir a comunidade.
Nós temos muitas iniciativas que podemos partilhar com as Câmaras, com as Juntas de Freguesia, na área do ambiente, na área da Saúde, temos muitas áreas relevantes, que em conjunto podemos tornar mais forte a nossa acção.”, sublinhou Paulo Martins.

Só o trabalho de equipa permite ganhar campeonatos

“Costumo dizer que ser rotário é um acto individual, mas, nenhum de nós individualmente, com as suas capacidades, poderia fazer o que faz um clube rotário.
Nunca se esqueçam que acima de um «eu» está um «nós», porque o trabalho voluntário exige disponibilidade, exige gestão do tempo, exige a gestão das nossas empresas, mas, em tudo isto o importante é o trabalho de grupo”, salientou.
Citando Michael Jordan, recordou que “o talento ganha jogos, mas só o trabalho de equipa permite ganhar campeonatos.”
“E nós o que temos que fazer é ganhar campeonatos, por isso, estou certo que este clube vai contribuir, num futuro próximo para conseguirmos a conquista de muitos campeonatos”, afirmou o Governador do Distrito 1960.

S.P.

VER FOTOS

https://www.facebook.com/media/set/?vanity=jornalrostos&set=a.10158264884117681

11.11.2021 - 00:07

Imprimir   imprimir

PUB.

Pesquisar outras notícias no Google

Design: Rostos Design

Fotografia e Textos: Jornal Rostos.

Copyright © 2002-2021 Todos os direitos reservados.