Conta Loios

reportagem

SIRB «Os Penicheiros» confunde-se com a história do Barreiro
Nos 151 anos as portas reabriram marcando o recomeço do futuro

SIRB «Os Penicheiros» confunde-se com a história do Barreiro<br />
Nos 151 anos as portas reabriram marcando o recomeço do futuro . Colectividades centenárias receberam Diploma de Sócio Honorário

Ontem à noite realizou-se a Sessão Solene evocativa dos 151 anos da SIRB «Os Penicheiros», evento que marcou o recomeço de actividade daquela colectividade centenária, após um período marcado pela reabilitação das instalações.

Um salão renovado encheu com dezenas de associados que marcaram presença neste recomeço de vida da SIRB «Os Penicheiros», uma colectividade histórica e nuclear na zona do Barreiro Antigo.
A Mesa que presidiu à Sessão Solene foi composta por Pedro Estrela, Presidente da Mesa da Assembleia Geral da SIRB «Os Penicheiros» e Carlos Antunes, Presidente da Direcção, para além de, Daniel Ventura, Presidente da Associação de Colectividades e Clubes do Concelho do Barreiro; Augusto Flor, Presidente da Confederação das Colectividades de Cultura, Recreio e Desporto; Nuno Teixeira, Presidente da Direcção da SDUB «Os Franceses»; João Lampreia, representante da União de Freguesias do Barreiro e Lavradio, e, Carlos Guerreiro, Vereador da Câmara Municipal do Barreiro.

«Os Penicheiros» confunde-se com a história do Barreiro

Pedro Estrela, Presidente da Mesa da Assembleia Geral, salientou que os 151 anos de história da SIRB «Os Penicheiros» confunde-se com a história do Barreiro e dos barreirenses.
Referiu que a colectividade é uma «escola da cidade», está enraizada no meio envolvente, e, foi participando nas actividades da colectividade que muitos barreirenses deram os primeiros passos na aprendizagem e descoberta de valores.
Pedro Estrela prestou uma homenagem aos homens e mulheres que, ao longo dos anos, ajudaram a construir a colectividade.
Salientou que nos dias de hoje há uma alteração do paradigma do associativismo, por essa razão, as associações devem adaptar-se à realidade actual, evoluir, sem perder as raízes com as suas origens.
Recordou que a recente pandemia foi uma adversidade que foi encarada pela SIRB «Os Penicheiros» como uma oportunidade, para recuperar e requalificar as instalações.

Apoio que se dá a estas casas não é apoio, é investimento

Nuno Teixeira, Presidente da SDUB «Os Franceses» referiu que as associações como a sua e a SIRB são a raiz daquilo que é o Barreiro, espaços que cumprem a missão de promover a cultura e o desporto, que continuam a estar presentes na vida da comunidade.
Salientou que as três colectividades ao longo de um eixo do Barreiro Antigo – Luso, Penicheiros e Franceses - são essenciais para valorizar a comunidade, e, como exemplo referiu o projecto que está em marcha dos «Bairros Saudáveis» que está a envolver todos.
Nuno Teixeira, sublinhou que “o apoio que se dá a estas casas não é apoio, é investimento”.

Um movimento associativo com pujança

Daniel Ventura, Presidente da Associação de Colectividades do Concelho do Barreiro, afirmou que a SIRB é “uma casa renovada”, “é uma casa de referência”, “é um berço da democracia”, sendo um exemplo de “um movimento associativo com pujança”.
O dirigente recordou que o Movimento Associativo, os dias de pandemia, deu apoio a famílias e foi desenvolveu uma importante acção social.

As colectividades são “seres vivos sociais”

Augusto Flor, Presidente da Confederação das Colectividades de Cultura, Recreio e Desporto, sublinhou que em Portugal existem 30 mil colectividades, nas quais estão envolvidos 425 mil dirigentes, sendo na ordem de 3 milhões de associados, números que revelam a importância do Movimento Associativo Popular nas comunidades, e, desmentem aqueles que afirmam que as colectividades “estão ultrapassadas” .
Recordou a importância da SIRB «Os Penicheiros» na valorização das estruturas nacionais do Movimento Associativo, sendo esta a única colectividade da margem sul, entre 46 ao nível nacional, que em 31 de Maio de 1924, participou em Lisboa, no Congresso fundador da Federação Portuguesa de Colectividades de Cultura e Recreio.
Igualmente, nos anos 60, assumiu a Presidência da Mesa da Assembleia Geral da Federação – José Manuel Mendes, e, entre 1999 e 2004, de novo assumiu esse cargo – Carlos Carvalhas. Referiu que Daniel Ventura, assumiu o cargo de Vice Presidente da Direcção, dados históricos que demonstram o papel da SIRB no movimento associativo.
Referiu ainda Eduardo Espirito Santo, que foi dirigente da Federação de Colectividades de Cultura e Recreio.
Augusto Flor, sublinhou que as colectividades são “seres vivos sociais” que desempenham um papel social por todo o país. Recordou que a colectividade mais antiga foi fundada em 1722, comemora em 2022 os seus 300 anos.
A finalizar salientou que logo que existam um novo governo a Confederação irá apresentar as suas propostas para o Orçamento de Estado, que serão medidas para todo o movimento associativo.

Novas tecnologias retirarem muita gente do associativismo

João Lampreia, representante da União de Freguesias do Barreiro e Lavradio, referiu que a SIRB «Os Penicheiros» faz parte da história do Barreiro.
O autarca alertou para o facto das novas tecnologias retirarem muita gente da vivência das práticas associativas, o que origina que o associativismo esteja a viver um período de dificuldades.

Município vai continuar a apoiar o Movimento Associativo

Carlos Guerreiro, vereador da Câmara Municipal do Barreiro, referiu que apesar da pandemia o município não deixou de dar apoio às colectividades, criou rúbricas de apoio à tesouraria.
O autarca sublinhou a importância e o papel do associativismo e reafirmou que o município vai continuar a apoiar o Movimento Associativo.

“Muito, muito Obrigado!”

Carlos Antunes, Presidente da Direcção da SIRB «Os Penicheiros» salientou que a pandemia não permitiu que fossem assinalados os 150 anos, por essa razão, deu a conhecer a sua intervenção programada para essa efeméride, uma viagem pela história da colectividade, desde a primeira colectividade do concelho do Barreiro, fundada em 1848, que depois, em 1870, dividiu-se dando origem à Sociedade Marcial Capricho Barreirense, que no ano de 1911, passou a denominar-se Sociedade de Instrução e Recreio Barreirense «os Penicheiros», e, também, à congénere que é actual SDUB «Os Franceses».
Recordando o papel da SIRB na oposição ao regime da ditadura e o seu papel no período após o 25 de Abril, assim como os efeitos da desindustrialização no movimento associativo.
A finalizar fez a sua intervenção dos 151 anos, que começam com este “recomeço” a reabertura das instalações.
Recordou que a pandemia foi uma adversidade que se transformou numa oportunidade foi renovado o telhado, retirando-se o amianto, com o apoio da Câmara Municipal e foram realizadas profundas transformações no palco, no salão, nas casas de banho, na iluminação, graças ao trabalho voluntário de dirigentes e associados aos quais dirigiu um – “Muito, muito Obrigado!” – emocionado e com lágrimas a raiar os seus olhos e escutar-se um grande aplauso dos presentes.
Carlos Antunes, sublinhou num tempo que se fala de planos, estratégia, sustentabilidade, digitalização, o movimento associativo tem que estar vivo e acompanhar esta evolução.

Álvaro Marques Sócio de Mérito

Na sessão foram entregues emblemas a associados que completaram 50 e 25 anos de vida associativa.
Igualmente foi entregue o Diploma de Sócio de Mérito a Álvaro Marques, e, o Diploma de Sócio Honorário às colectividades centenárias - SDUB «Os Franceses», ao Luso Futebol Clube, à SFAL e à Cooperativa Cultural Popular Barreirense. O Futebol Clube Barreirense e a SFUA 1º Dezembro, de Santo António da Charneca, estiveram ausentes.

E, assim, as portas reabriram e para assinalar o recomeço, já está agendado um ciclo de concertos, após o corte do bolo de aniversário e os parabéns, seguiu-se o concerto com Joana Amendoeira.

S.P.

VER FOTOS

https://www.facebook.com/media/set/?set=a.10158305844577681&type=3 />

20.11.2021 - 10:03

Imprimir   imprimir

PUB.

Pesquisar outras notícias no Google

Design: Rostos Design

Fotografia e Textos: Jornal Rostos.

Copyright © 2002-2021 Todos os direitos reservados.