Conta Loios

reportagem

Barreiro - Ana Paula Costa, Directora do Agrupamento de Escolas Alfredo da Silva
«Se hoje nos orgulhamos do passado, queremos que no futuro se orgulhem do presente»

Barreiro - Ana Paula Costa, Directora do Agrupamento de Escolas Alfredo da Silva<br />
«Se hoje nos orgulhamos do passado, queremos que no futuro se orgulhem do presente» . Se o Ministério da Educação acompanhar a Câmara está disponível para a cedência de terreno e também investir na construção do Pavilhão da Escola

Ana Paula Costa, Directora do Agrupamento de Escolas Alfredo da Silva, recordou que a construção de uma escola moderna, inovadora, inclusiva, passa pela inovação constante do seu corpo docente, mas também, “necessariamente por infraestruturas adequadas”.
Sublinhou que as instalações e equipamentos, da Escola Alfredo da Silva “infelizmente, pouco ou nada acompanharam a modernização do ensino em Portugal”.

Ontem realizou-se a Sessão Solene Evocativa dos 75 anos da fundação da Escola Alfredo da Silva. A anteceder a sessão foi inaugurada uma peça escultória de Herminio Gil Martins, para assinalar as bodas de diamante.

Um passado de excelência

Na abertura da Sessão Solene foi escutado o Hino da Escola Alfredo da Silva, cantado pelo Coro de Alunos da Escola.
Ana Paula Costa, Directora do Agrupamento de Escolas Alfredo da Silva, abriu a sessão começando por recordar que esta é a escola secundária mais antiga do concelho do Barreiro, sublinhou que não centraria as suas palavras no passado, reconhecendo que a escola tem uma longa história, por onde passaram muitas gerações – “uma escola que foi e continua a ser uma escola de referência no concelho”, sendo uma escola com “um passado de excelência, soube adaptar-se à mudança e à inovação, dando constante resposta aos desafios do novo modelo educativo”.
Ana Paula Costa, sublinhou que a escola com as raízes de excelência que herdou do passado quer continuar um trabalho para construir um futuro de excelência.
Recordou que, se no passado a autarquia, através de personalidades como J.J. Fernandes, este presidente de Câmara deu um contributo para a construção desta escola, bem como do patrono Alfredo da Silva, hoje – “ temos que continuar a contar com aqueles que têm possibilidades de tornar as nossas ambições um realidade”
Defendeu a construção de uma escola moderna, inovadora, inclusiva, que passa pela inovação constante do seu corpo docente, mas também, “necessariamente por infraestruturas adequadas”.
Sublinhou que falava das instalações e equipamentos, “que infelizmente, pouco ou nada acompanharam a modernização do ensino em Portugal”.
“Acredito que todos juntos continuaremos da Escola Básica e Secundária Alfredo da Silva, uma escola moderna, adaptada à nova realidade educacional”, disse, acrescentando, “tal como hoje nos orgulhamos do passado, queremos que no futuro se orgulhem do presente”.

Não vivemos um momento de Municipalização da educação

Frederico Rosa, presidente da Câmara Municipal do Barreiro, recordou que os seus pais conheceram-se nesta escola numa festa de finalistas, esta que foi a sua escola, que foi a escola que lhe deu mais que a educação, deu-lhe o “enquadramento familiar”, a “responsabilidade”, e deu-lhe noção do que era a história dentro da história do Barreiro.
Salientou que a escola tem muitas carências, já as tinha quando ele era aluno, há 25 anos atrás, mas foi uma escola que nunca teve a carência de afectos.
O autarca a propósito da transferência de competências na área de educação para as autarquias – “não vivemos um momento de
Municipalização da educação”, disse, defendendo que o momento é de aprofundamento da relação de proximidade e de autonomia.
A propósito da carência de um Pavilhão na Escola Alfredo da Silva, salientou que se o Ministério da Educação o acompanhar a Câmara está disponível – “não apenas para a cedência de terreno, mas também investir”.

Estabelecer prioridades para a melhoria de condições da Escola Alfredo da Silva

Bruno Santos, Delegado Regional da Educação de Lisboa e Vale do Tejo, salientou que a autarquia do Barreiro foi exemplar no processo de descentralização de competências de educação para as autarquias, e, tem defendido a Escola Alfredo da Silva.
Sublinhou a necessidade de melhoria o equipamento informático, a rede digital, mais quadros interactivos, criação de laboratórios digitais, assumindo o compromisso, de estabelecer prioridades para a melhoria de condições da Escola Alfredo da Silva – “não é uma acção que consigamos fazer já, no amanhã, no imediato”, disse, porque estamos num quadro mundial muito atípico de guerra.

Esta escola tem uma alma

Jorge Quintas, Secretário- Geral da Fundação Amélia de Melo, sublinhou que uma escola é um compromisso e uma causa pela educação.
Sublinhou que o passado permite perceber a verdadeira causa do presente e do futuro- “esta escola tem uma alma”.
Sublinhou que o Prémio que distingue os alunos de excelência, atribuído pela Fundação aos alunos da Escola Alfredo da Silva, visa que –“os alunos sintam o reconhecimento” .
Recordou que o maior arquivo empresarial português está no Barreiro, inventariado e tratado, que vai ser disponibilizado a investigadores.
.
Família cufista dá sentido a uma identidade.

A encerrar a sessão o historiador Álvaro Silva, prelector convidado, fez uma intervenção na qual perspectivou a importância da CUF no Barreiro, o seu contributo para a identidade local, que devido à existência do conceito “família cufista”, esse dá sentido a uma identidade.
A CUF é uma marca que pela cultura de empresa dá sentido de pertença, existe uma dimensão social, um modelo de gestão que valoriza o talento e a qualidade técnica, sendo a criação da Escola Alfredo da Silva, um passo nesse sentido.
A Escola Alfredo da Silva, nesta relação da empresa com o Barreiro deu um contributo para esta identidade cultural, sublinhou o prelector.

De referir que, no decorrer da sessão, os antigos alunos da Escola Alfredo da Silva ofereceram uma lembrança para recordar esta efeméride.

VER FOTOS

https://www.facebook.com/media/set/?set=a.10158552629327681&type=3

03.05.2022 - 09:26

Imprimir   imprimir

PUB.

Pesquisar outras notícias no Google

Design: Rostos Design

Fotografia e Textos: Jornal Rostos.

Copyright © 2002-2022 Todos os direitos reservados.