Conta Loios

reportagem

Exposição «Territory» trouxe ao Barreiro e Baía do Tejo
80 artistas de todo o mundo e mais de 300 visitantes

Exposição «Territory» trouxe ao Barreiro e Baía do Tejo<br />
80 artistas de todo o mundo e mais de 300 visitantes<br />
. Sinto-me muito feliz, sinto-me muito cansada, mas, acima de tudo, sinto-me orgulhosa

“Nós acreditamos que o Barreiro é uma cidade com uma história e uma cultura muito rica, onde há muita coisa para explorar. O difícil é continuar a desenvolver projectos desta natureza com poucos apoios. Nós queremos continuar. Nós vamos continuar, e vamos tentar obter mais apoios para continuar a fazer mais projectos”, disse ao «Rostos», Diana Cerzino, a Curadora da exposição «Territory».

Durante três dias decorreu a «Territory expo» um projecto que reuniu 32 projetos, liderados por artistas e curadores de 17 países, numa mostra que contou com trabalhos de mais de 80 artistas, em 17 espaços espalhados pelo Barreiro e Lisboa.
Os projetos participantes incluem a presença da Agencia de Borde, do Chile; mothermother, da Nova Zelândia; Hi10, da Noruega; nProjekt, de Hong Kong; KNO, da Ucrânia; Gray Cube, da Colômbia; Season, dos EUA; OSR, do Reino Unido, e, Imaginair, da Bélgica.
Cada projecto com uma visão diferente do tema – território. Esta exposição foi uma iniciativa da PADA - Residências Artisticas, cujas estão localizadas instalações no Parque Empresarial da Baía do Tejo - Quimiparque Barreiro.

O que significa ser «território»

E esta exposição «Territory» - «Territórios» trouxe, na verdade, artistas do mundo inteiro ao Barreiro, com o objectivo de pela criatividade abordarem este tema, quer de um ponto de vista pessoal, quer com uma visão social ou económico.
“Podiam abordar o tema de várias maneiras, criar da forma que cada projecto o entendesse.
Todos eles trabalharam sobre o tema «território», o que significa ser «território», mas, neste caso, tendo como ponto de partida – o Barreiro.
Muitos dos artistas trabalharam sobre a paisagem do Barreiro, quer olhando para a sua realidade de hoje, mas, também sobre o seu futuro, encontrando a criatividade nas reminiscências inscritas no território”, sublinhou ao jornal «Rostos», Diana Cerezino, Curadora da exposição

Marcaram presença mais de 300 visitantes.

Nunca é demais sublinhar este facto que nos quatro dias que decorreu a exposição «territory» estiveram presentes no Barreiro 80 artistas, e, marcaram presença mais de 300 visitantes.
“Todos eles artistas e visitantes a experienciarem o Barreiro de maneiras diferentes e nova, cada um levou destes dias muito mais que estavam à espera, por isso, penso que este é um projecto que devia acontecer mais vezes, envolvendo mais artistas, motivando mais pessoas a visitar e ser desenvolvido a mais longo prazo”, comentou Diana Cerzino.

“Territory» instalou-se em diversos espaços do concelho do Barreiro

De referir que o projecto artístico “territory» instalou-se em diversos espaços do concelho do Barreiro, tendo o Parque Empresarial da Quimiparque – Baía do Tejo, como zona nuclear, local onde estão os «Estúdios PADA, Residências Artisticas», e com projectos em diversos pontos do Parque Empresarial, mas também na Associação de Reformados do Barreiro, nas Oficinas da CP, na ADAO – Associação de Desenvolvimento de Artes e Oficios, na Cooperativa Cultural do Barreiro, na Gasoline e no Moinho Pequeno.
O projecto contou com apoio logístico e de divulgação da Câmara Municipal do Barreiro. A Baía do Tejo abriu as suas portas ao projecto.

Barreiro é uma cidade com uma história e uma cultura muito rica

Este é o terceiro ou quarto evento desta natureza do Estúdio PADA – Residências artísticas, promovem no território da Baía do Tejo e no concelho do Barreiro, perguntamos a Diana Cerzino, se vale promover este tipo de iniciativa e qual a sua importância para o Barreiro.
“Nós acreditamos que o Barreiro é uma cidade com uma história e uma cultura muito rica, onde há muita coisa para explorar.
O difícil é continuar a desenvolver projectos desta natureza com poucos apoios.
Nós queremos continuar. Nós vamos continuar, e vamos tentar obter mais apoios para continuar a fazer mais projectos”, disse.

Projectar a cidade do Barreiro no mundo

Diana Cerezino, Curadora da Exposição «Territory», criadora do Study PADA – Residências Artisticas, é o rosto deste projecto ela sublinhou que continua a acreditar nas potencialidades do Barreiro, e que este projecto é importante para projectar a cidade do Barreiro no mundo das artes e no mundo - “o nos faz ficar muito contentes é o exemplo que encontramos na nossa relação com as associações e com as entidades do Barreiro que agem como comunidade, e, isso faz a diferença”, sublinhou.
“Estou a chegar ao fim destes dias de exposição, sinto-me muito feliz, sinto-me muito cansada, mas, acima de tudo, sinto-me orgulhosa. Valeu a pena e este sonho é para continuar”, salientou Diana Cerzino, ao fim da tarde, ali, no Parque Empresarial da Baía do Tejo, com a arte e a vida a brilhar no seu sorriso.

António Sousa Pereira

VER FOTOS
https://www.facebook.com/media/set/?set=a.543866644413821&type=3 />

15.11.2022 - 20:25

Imprimir   imprimir

PUB.

Pesquisar outras notícias no Google

Design: Rostos Design

Fotografia e Textos: Jornal Rostos.

Copyright © 2002-2022 Todos os direitos reservados.