Conta Loios

reportagem

Sociedade Filarmónica Agrícola Lavradiense comemora 155º aniversário
Câmara e Junta foram duas entidades muito importantes para a sobrevivência da SFAL

Sociedade Filarmónica Agrícola Lavradiense comemora 155º aniversário <br />
Câmara e Junta foram duas entidades muito importantes para a sobrevivência da SFAL Ontem, decorreu a sessão comemorativa do 155º aniversário da Sociedade Filarmónica Agrícola Lavradiense (SFAL), localizada na freguesia do Lavradio, concelho do Barreiro, distrito de Setúbal, sendo esta a coletividade mais antiga do concelho do Barreiro, fundada em 24 de dezembro de 1867.

A Mesa que presidiu à sessão solene contou com a presença de Eduardo Oliveira, presidente da Direção da SFAL, contou também com a presença de Maria Lurdes Pereira, presidente da Mesa da Assembleia Geral e Rui Neves, Presidente do Conselho Fiscal, a Vereadora Maria João Regalo, da Câmara Municipal do Barreiro, Gabriela Soares, presidente da União das Freguesias Barreiro e Lavradio, Diamantino Estanislau, presidente da Federação das Coletividades do Distrito de Setúbal, Mário Perdigão, Coordenador do Conselho Regional do Sul da Federação de Campismo e Montanhismo de Portugal, Joaquim Escoval, da Confederação Portuguesa das Coletividades de Cultura, Recreio e Desporto.
No início da sessão ouviu-se o Hino da SFAL e, logo de seguida foi feito 1 minuto de silêncio em homenagem aos sócios que já partiram.

Trabalhar pela positiva é o lema desta casa

A presidente da Mesa da Assembleia Geral, agradeceu a todos os que estiveram presentes, aos representantes de coletividades que quiseram marcar a sua presença, assim como os sócios honorários, sócios de mérito, corpos sociais da coletividade, restantes associados e familiares, por participarem na comemoração de 155 anos de vida da velhinha SFAL.
Maria Lurdes Pereira, presidente da Mesa da Assembleia Geral, recordou o facto de que já faz dois anos que não tem sido possível realizar a habitual sessão solene, devido aos problemas pandémicos, nos dois anos anteriores, apenas foi realizada a entrega individual do respetivo emblema e diploma de 25 e 50 anos de associados.
Durante o discurso de Maria Lurdes Pereira, a mesma afirma que “trabalhar pela positiva é o lema desta casa”, salientou também que o importante é continuar a trabalhar com consciência, de que ainda há muito por fazer e que viver o associativismo nos dias de hoje, é viver uma causa de amor à vida e à comunidade, para que continue a ser uma referência na vida da comunidade Lavradiense.

Câmara e Junta foram duas entidades muito importantes para a sobrevivência da SFAL

Logo de seguida decorreu um discurso com a participação de Eduardo Oliveira, presidente da Direção da SFAL, fez um agradecimento especial à Vereadora Maria João Regalo da Câmara Municipal do Barreiro e Gabriela Soares, presidente da União das Freguesias Barreiro e Lavradio, que foram duas entidades muito importantes para a sobrevivência da SFAL, nos últimos dois anos de pandemia, pois nada seria possível se estas entidades não colaborassem e não acreditassem em toda a equipa que faz parte da SFAL, fez também um agradecimento ao Jornal Rostos por apoiar na divulgação de eventos ao longo dos anos.
Eduardo Oliveira, falou das atividades que a SFAL desenvolve, mencionou que no ano passado iniciaram as danças africanas e, que tem como objetivo continuar a apostar nas atividades desportivas que a Sociedade já desenvolve e, também na competição da ginástica acrobática.
Salientou também que em termos de obras na SFAL, já foram realizadas obras no telhado, grande parte com a ajuda da Câmara Municipal do Barreiro. Estão ainda por realizar obras no teto, sendo também necessário substituir o pavimento, que é usado na prática a nível desportivo e cultural.
Afirmou também que as verbas não chegam para grandes alcances, mas têm como objetivo ir realizando os projetos aos poucos e poucos.
Eduardo Oliveira terminou o seu discurso agradecendo a todos os que estiveram presentes, e disse que está disponível para ser ajudado, desde que essa ajuda venha em prol da Coletividade, para manterem assim as portas abertas a todos, pois todos assim o merecem.

Na sessão foram entregue aos associados que comemoram 25 e 50 anos de sócios um diploma e um emblema, para os felicitar como bem merecem.
A Sessão encerrou com o Hino da Confederação Portuguesa das Coletividades de Cultura, Recreio e Desporto, seguindo-se o corte do respetivo bolo de aniversário.

Joana Mendes

VER FOTOS
https://www.facebook.com/media/set/?set=a.592664222867396&type=3

08.01.2023 - 20:08

Imprimir   imprimir

PUB.

Pesquisar outras notícias no Google

Design: Rostos Design

Fotografia e Textos: Jornal Rostos.

Copyright © 2002-2023 Todos os direitos reservados.