reportagem

Associação de Patinagem de Setúbal recebeu a Bandeira da Ética
Demonstração que promove uma prática desportiva diferenciadora

Associação de Patinagem de Setúbal recebeu a Bandeira da Ética <br />
Demonstração que promove uma prática desportiva diferenciadora Ontem ao fim da tarde, decorreu a cerimónia de entrega da «Bandeira da Ética» à Associação de Patinagem de Setúbal, atribuída pelo no âmbito do PNED - Plano Nacional de Ética no Desporto , uma iniciativa do IPDJ - Instituto Português do Desporto e Juventude.
A Associação de Patinagem de Setúbal foi fundada em 1987, conta com cerca de duas dezenas de clubes, envolvendo mais de 1200 atletas, em diferentes modalidades.

Na Auditório da sua sede social, na Rua Stara Zagora, no Barreiro, decorreu a cerimónia de entrega da BANDEIRA DA ÉTICA, considerada a mais alta distinção de reconhecimento das práticas realizadas por uma entidade na promoção e valorização da ética desportiva.

Criação de um Código de Ética Desportivo

Ricardo Santos, Presidente da Direcção da Associação de Patinagem de Setúbal, na abertura da sessão, sublinhou que ao longo do actual mandato dos Corpos Sociais, foram definidas como linhas mestras de trabalho, desenvolver a modernização, quer através da melhoria das instalações, quer na melhoria dos processos administrativos, bem como na implementação de novos canais de comunicação.
Por outro lado, salientou como outra linha de acção a criação de um Código de Ética Desportivo, para promover valores éticos, que contribuíssem para alteração de comportamentos, quer de atletas, técnicos, árbitros, dirigentes ou encarregados de educação, nesse sentido foi promovida a prática de juramentos de ética, tendo por base valorizar a verdade desportiva, a tolerância e o saber aceitar os resultados, criando um ambiente mais solidário e de relações humanas fraternas, dando sentido real à frase que “o desporto é um escola de virtudes”.

Um compromisso com práticas do futuro.


Luís Sénica, presidente da Federação Portuguesa de Patinagem, sublinhou que estar presente em iniciativas da Associação de Patinagem de Setúbal – “é estar sempre em casa”, pois esteve ligado a esta estrutura desportiva durante quatro anos.
Sublinhou que receber a Bandeira de Ética, simboliza o reconhecimento do trabalho desenvolvido pela APS para promover os valores desportivos, nomeadamente, trazer os pais para as causas desportivas, para a dignificação das práticas desportivas. Recordou que o que o IPDJ para atribuir a bandeira “pede evidências” .
Luís Sénica, salientou que a importância da Bandeira da Ética é um reconhecimento das práticas desenvolvidas, mas também um compromisso com práticas do futuro.

Formação de cidadãos e promoção de valores éticos

Eduarda Marques, do Instituto Português do Desporto e Juventude, salientou que a entrega da Bandeira da Ética é a mais alta distinção atribuída em Portugal na área da ética desportiva, é uma bandeira que reconhece a acção de quem a recebe como uma prática diferenciadora, desta foram, enaltecendo o trabalho realizado, quer na formação de cidadãos, quer na promoção de valores éticos.
Nesta sessão, marcou presença, o Vereador Rui Pereira, da Câmara Municipal do Barreiro, responsável pela área do Desporto, que sublinhou a importância da promoção dos valores desportivos, de boas práticas, de um bom relacionamento entre pais e filhos.
O autarca expressou o seu orgulho por uma associação, com sede no concelho do Barreiro, receber a Bandeira da Ética.

S.P.

26.07.2023 - 20:08

Imprimir   imprimir

PUB.

Pesquisar outras notícias no Google

Design: Rostos Design

Fotografia e Textos: Jornal Rostos.

Copyright © 2002-2024 Todos os direitos reservados.