Conta Loios

moldura

Comissão de Utentes do Barreiro
«Acumula-se, sem razão consistente, a degradação dos serviços fluviais da Soflusa!»

Comissão de Utentes do Barreiro <br />
«Acumula-se, sem razão consistente, a degradação dos serviços fluviais da Soflusa!»São constantes os atrasos e a supressão de carreiras, sobretudo às primeiras horas da manhã.
Centenas de utentes veem assim a sua vida prejudicada e com sérios prejuízos no cumprimento dos horários de entrada nos seus empregos e escolas/universidades.

Os transportes públicos com qualidade e com conforto e higiene constituem um direito. Os bancos não são mais do que os utentes.

Acumula-se, sem razão consistente, a degradação dos serviços fluviais da Soflusa!

Conforme a Comissão de Utentes do Barreiro já tinha alertado, persiste a degradação do serviço de transportes fluviais da Soflusa nas ligações Barreiro-Lisboa-Barreiro.

São constantes os atrasos e a supressão de carreiras, sobretudo às primeiras horas da manhã.
Centenas de utentes veem assim a sua vida prejudicada e com sérios prejuízos no cumprimento dos horários de entrada nos seus empregos e escolas/universidades. Há utentes a quem é descontado o tempo de atraso sem que isso corresponda a qualquer responsabilidade sua.

A responsabilidade é inteiramente da Administração da Soflusa e dos sucessivos governos que não tomaram, em devido tempo, as medidas de renovação da frota e o necessário aumento do quadro de pessoal da empresa.
De pouco serve a Administração da Soflusa vir, sucessivamente, pedir desculpas aos utentes alegando constrangimentos de ordem laboral.

Esta justificação, precária, mas não ingénua, pretende atirar a culpa para cima dos trabalhadores da Soflusa.
A CUSPAS, Comissão de Utentes dos Serviços Públicos do Barreiro, não aceita tais desculpas e exige, em nome dos utentes e com a legitimidade de quem, reiteradamente, tem vindo a alertar para as constantes falhas, a resolução dos problemas estruturais existentes.

Como forma de reforçar o seu protesto e as suas reivindicações, a CUSPAS reiterou o pedido para que se realize, o mais urgente possível, uma reunião com o Conselho de Administração da Soflusa.
Esta Comissão de Utentes informa, igualmente, que pediu reuniões com as administrações de várias empresas de transportes com intervenção na nossa região.

Destacamos ainda os problemas constantes com os TST, Transportes Sul do Tejo, onde se verificam enormes constrangimentos, nomeadamente na carreira 333. Mais uma vez se verifica a insuficiência de meios de transporte, autocarros, e a consequente falta de pessoal para assegurar o expectável aumento da procura dos transportes públicos no quadro do passe intermodal Navegante Metropolitano.

A CUSPAS, juntamente com outras comissões de utentes, irá estudar formas de luta e protesto a propor aos utentes na convicção de que não podemos aceitar a inércia e falta de vontade em resolver os problemas dos cidadãos.
Os transportes públicos com qualidade e com conforto e higiene constituem um direito. Os bancos não são mais do que os utentes.

Barreiro, 10 de maio de 2019

15.05.2019 - 00:49

Imprimir   imprimir

PUB.

Pesquisar outras notícias no Google

Design: Rostos Design

Fotografia e Textos: Jornal Rostos.

Copyright © 2002-2019 Todos os direitos reservados.