Conta Loios

moldura

Montijo - Bivalves por se encontrarem ainda vivos foram devolvidos ao Rio Tejo.
Apreensão de 130 quilos de amêijoa-japonesa por falta de registo

Montijo - Bivalves por se encontrarem ainda vivos foram devolvidos ao Rio Tejo.<br />
Apreensão de 130 quilos de amêijoa-japonesa por falta de registo No âmbito de uma fiscalização rodoviária, os militares detetaram um veículo que transportava bivalves em situação irregular, em virtude do infrator não possuir o cartão de mariscador, documento obrigatório para habilitar a prática desta atividade.

O Comando Territorial de Setúbal, através do Núcleo de Proteção Ambiental do Montijo, ontem, dia 14 de janeiro, apreendeu 130 quilos de amêijoa-japonesa, ruditapes philippinarum, no valor estimado de 1300 euros, por falta de documento de registo, na localidade de Afonsoeiro - Montijo.

No âmbito de uma fiscalização rodoviária, os militares detetaram um veículo que transportava bivalves em situação irregular, em virtude do infrator não possuir o cartão de mariscador, documento obrigatório para habilitar a prática desta atividade. Para além disso, os bivalves não tinham a documentação comprovativa da origem, tendo resultado na sua apreensão e na elaboração de um auto de contraordenação por ambas as infrações, punível com coima que pode atingir os 3 740 euros

A Guarda Nacional Republicana alerta que a captura deste tipo de bivalves, sem que os mesmos sejam sujeitos a depuração ou ao controlo higiossanitário, pode colocar em causa a saúde pública, caso sejam introduzidos no consumo, devido à possível contaminação com toxinas, sendo o documento comprovativo da origem do bivalve fulcral para a prevenção da introdução de forma irregular no consumo.

Os bivalves, por se encontrarem ainda vivos, foram devolvidos ao Rio Tejo.

15.01.2020 - 11:12

Imprimir   imprimir

PUB.

Pesquisar outras notícias no Google

Design: Rostos Design

Fotografia e Textos: Jornal Rostos.

Copyright © 2002-2020 Todos os direitos reservados.