Conta Loios

moldura

Covid19 - Conferências online com 26 mil participantes
Advogados são exemplo a seguir

Covid19 - Conferências online com 26 mil participantes<br />
Advogados são exemplo a seguir<br />
“A capacidade de adaptação dos Advogados é um exemplo a seguir, já aquilo que as entidades competentes têm feito à classe não é merecido por nenhum grupo profissional, muito menos num período de pandemia como o que estamos a viver.” , refere João Massano, Presidente do Conselho Regional de Lisboa da Ordem dos Advogados.

A situação pandémica que atravessamos não fez cessar uma das principais funções e preocupações do Conselho Regional de Lisboa da Ordem dos Advogados: a formação contínua de Advogados e Advogados Estagiários.

“Fomos obrigados a mudar de palco: deixámos os grandes espaços, com capacidade para muitas pessoas, e passámos para o mundo digital, onde cabem muitos mais e, muito importante: em completa segurança”, reconhece João Massano, Presidente do Conselho Regional de Lisboa da Ordem dos Advogados.

“Unimos esforços com os Conselhos Regionais de Coimbra, Évora, Faro e Açores e, desde 18 de março, realizámos 18 iniciativas em videoconferência sobre diversos temas. A reação não poderia ter sido melhor: tivemos quase 26 mil inscrições de advogadas e advogados de todo o País, sendo que, deste total, 12 mil eram da região de Lisboa, reconhece o presidente do CRLisboa. “São números fantásticos”, sublinha.
João Massano destaca “a capacidade de adaptação dos Advogados” e diz que “é um exemplo a seguir. Já aquilo que as entidades competentes têm feito à classe, não é merecido por nenhum grupo profissional, muito menos num período de pandemia como o que estamos a viver.”

O Conselho Regional de Lisboa da Ordem dos Advogados continua a repudiar de forma veemente o facto do Governo e as autoridades competentes manterem os advogados afastados das medidas de suporte e apoio que estão, e bem, a ser concedidas a outras classes e aos cidadãos em geral.
O Conselho Regional de Lisboa mantém o foco nas soluções que permitam às advogadas e advogados continuarem a realizar os seus atos de forma remota ou presencialmente, mas sempre em igualdade de condições para todos os intervenientes e, acima de tudo, de forma segura e sem comprometer as medidas extraordinárias de segurança em vigor.

João Massano reafirma: “Mantemos, também, a luta pela atenuação dos efeitos recessivos que esta crise está a ter, provocando um corte abrupto das receitas das advogadas e dos advogados, ao mesmo tempo que se mantêm as contribuições obrigatórias que nos são exigidas, nomeadamente para a Caixa de Previdência dos Advogados e Solicitadores e os pagamentos especiais por conta, para o Estado”.

06.05.2020 - 12:04

Imprimir   imprimir

PUB.

Pesquisar outras notícias no Google

Design: Rostos Design

Fotografia e Textos: Jornal Rostos.

Copyright © 2002-2020 Todos os direitos reservados.