moldura

PALMELA - Auditório Municipal de Pinhal Novo – Rui Guerreiro
Exposição Fotográfica de Marcos Camilo “Ferroviários"
.Até 26 de fevereiro

PALMELA - Auditório Municipal de Pinhal Novo – Rui Guerreiro <br />
Exposição Fotográfica de Marcos Camilo “Ferroviários .Até 26 de fevereiro"> O Auditório Municipal de Pinhal Novo – Rui Guerreiro acolheu, dia 31 de janeiro, a inauguração da Exposição Fotográfica de Marcos Camilo “Ferroviários”.

Na cerimónia, que contou com a participação dos agentes da comunidade que motivaram esta mostra, o Presidente da Câmara Municipal de Palmela, Álvaro Balseiro Amaro sublinhou aquele «momento cultural particularmente marcante para quem sente o mundo ferroviário e conhece a importância deste universo para o desenvolvimento da freguesia de Pinhal Novo, que celebra dentro de poucos dias, dia 7 de fevereiro, o 95.º aniversário».

Álvaro Amaro recordou o trabalho desenvolvido pelo Museu - A Estação, através das visitas orientadas “No meu tempo…” realizadas desde 2021, com a colaboração de «homens e mulheres ferroviários, que se têm disponibilizado a partilhar a sua história profissional e de vida», que deu origem à exposição fotográfica e que vai ao encontro dos objetivos do Município.
«Este trabalho tem ajuda a cumprir os objetivos a que nos propusemos de valorizar as memórias e histórias da comunidade, produzir e partilhar conhecimento, dinamizar o Museu, um equipamento cultural, não como espaço fechado, bolorento, mas um espaço ativo, um espaço da comunidade local».

A finalizar, o Presidente expressou a vontade de que esta mostra prossiga viagem para outras paragens. «Queremos que esta exposição ganhe um itinerário próprio e possa, depois desta primeira paragem em Pinhal Novo, viajar por outras estações ferroviárias da Península de Setúbal e promova novas ligações entre localidades e pessoas».

Marcos Camilo, autor da exposição e do livro “Linhas com Cruzamentos de Destino – Imagens e Memórias do Património Ferroviário”, lançado na mesma ocasião, fez a visita guiada da mostra, adiantou a vontade de avançar com um projeto complementar que incidirá sobre os agricultores e as tradições caramelas da freguesia e sublinhou o processo criativo do projeto, que contribuirá para valorizar e manter viva a memória da comunidade. «Foram as palavras ditas, as palavras das memórias narradas nas visitas organizadas pelo Museu - A
Estação, as palavras, por vezes, recitadas em posteriores entrevistas que determinaram as fotografias que vocês vêm em Pinhal Novo. No que agora vos apresento, está uma parte da identidade de Pinhal Novo, terra de ferroviários».
Este momento contou, também, com uma homenagem simbólica aos ferroviários que já participaram nas visitadas “No meu tempo…” e que são os rostos da exposição.

Recorde-se que este projeto foi distinguido em 2022, na 5.ª edição do Prémio Cultura 21, promovido pela Organização Mundial de Cidades e Governos Locais Unidos, como uma das 50 melhores práticas.
A Exposição Fotográfica “Ferroviários” pode ser visitada até 26 de fevereiro no Auditório Municipal de Pinhal Novo – Rui Guerreiro, de terça a sexta-feira, das 10h00 às 19h00 e aos sábados, das 14h00 às 19h00 (encerra aos domingos, 2.ªs feiras e feriados).

Marcos Camilo

É professor universitário na Universidade da Beira Interior, com doutoramento e agregação em Ciências da Comunicação. Tem livros e artigos escritos em Portugal e no estrangeiro, sobre esta temática.
Entre as várias disciplinas que rege, leciona fotografia e produção de imagem e ocupa os tempos livres com projetos de livros de fotografia e exposições. Faz fotografia desde que se conhece, mas enveredou mais a sério nesta atividade há 6 anos, desde que se apaixonou pela fotografia digital, pela fotografia de estúdio, a partir de formações que realizou no Instituto Português de Fotografia.

Fonte - CMP

02.02.2023 - 14:19

Imprimir   imprimir

PUB.

Pesquisar outras notícias no Google

Design: Rostos Design

Fotografia e Textos: Jornal Rostos.

Copyright © 2002-2024 Todos os direitos reservados.